Frutas para diabéticos: que podem comer, que devem evitar e mais!

Frutas para diabéticos: que podem comer, que devem evitar e mais!

As frutas são opções saudáveis, além de ajudarem a driblar o desejo por doces. Descubra aqui as melhores frutas para diabéticos e saiba se alimentar com saúde!


Você sabe quais frutas são indicadas para diabéticos?

Mulher segurando medidor de glicemia com copo de suco e cesta de frutas na sua frente

Para os diabéticos, as frutas além de saudáveis são uma excelente alternativa quando bate aquela vontade de comer doce. Contudo, nem todas são indicadas, pois podem elevar as taxas de glicose no sangue. Logo, é importante entender o valor nutricional de cada uma delas e quais devem ou não entrar no cardápio.

Para facilitar, ao longo desse artigo, listamos as melhores frutas para diabéticos. Aqui serão abordados as propriedades, os cuidados e o modo correto de consumi-las. Confira também por que os sucos podem ser prejudiciais. Logo abaixo, leia essas e outras informações sobre essa doença que acomete milhares de brasileiros!

Entendendo mais sobre a diabetes

Pessoa tirando sangue para medir glicose no sangue

A diabetes é uma doença crônica que pode ser desenvolvida de várias formas. É comum pensar que o problema está ligado somente a uma alimentação de baixa qualidade. Entretanto, a enfermidade também tem origem genética ou desencadeada pelo uso de algumas medicações. A seguir, entenda mais sobre a diabetes, os perigos e como os alimentos podem ajudar.

O que é a diabetes?

A diabetes é uma doença crônica desencadeada pelo excesso de açúcar no sangue. A sua origem acontece de inúmeras formas, caracterizada pela disfunção da produção de insulina. A Insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas, responsável por transportar a glicose para as células.

Geralmente, essa enfermidade ocorre devido a uma má alimentação, ou seja, comidas ricas em carboidratos e açúcares, como massas, pães, chocolate e sorvetes, por exemplo. Por outro lado, o problema também pode ser hereditário e o pâncreas não consegue produzir insulina. Logo, a diabetes é dividida em alguns tipos:

Tipo 1: na infância e adolescência, o pâncreas para de produzir insulina, pois o sistema imunológico não consegue inibir os anticorpos que atacam o hormônio;

Tipo 2: a insulina se torna resistente ao longo dos anos, sendo a diabetes mais comum e está associada por maus hábitos alimentares;

Diabetes Gestacional: a doença se desenvolve no período da gestação, devido à produção de outros hormônios pela placenta, dificultando o efeito da insulina e pode ou não permanecer após o parto;

Pré-diabetes: a taxa de glicose aumenta, porém, não é o suficiente para ser considerado diabetes do tipo 2;

Outros tipos: decorrem do uso de medicamentos, como, por exemplo, corticoides, diuréticos e contraceptivos, e também doenças no pâncreas e anormalidades genéticas.

Perigos e cuidados com a diabetes

Assim que a diabetes é diagnosticada, muitas vezes, quando já está em níveis altos de açúcar no sangue, existem alguns perigos e cuidados com a doença. O corpo apresenta sintomas, como: perda gradativa da visão, aumento do apetite, boca seca, sede excessiva, perda rápida de peso e vontade de urinar além do normal.

Além disso, com a diabetes descontrolada, as chances são maiores de desenvolver doenças cardiovasculares, infecções, neuropatia e cegueira permanente, e, até mesmo, o câncer. Portanto, para evitar o seu agravamento, é preciso tomar a medicação corretamente, ter uma alimentação saudável e fazer exercícios físicos com regularidade.

Como a alimentação pode ajudar a melhorar a diabetes?

Apesar de a diabetes não ter cura, a doença pode se manter estável com ajuda de medicamentos, associando a uma dieta saudável. Os alimentos, principalmente naturais, possuem vitaminas e nutrientes capazes de manter os níveis de açúcar equilibrados ou retardar o seu processo metabólico.

Desse modo, a reeducação alimentar é de extrema importância para que o diabetes fique controlado por mais tempo. A troca por alimentos saudáveis garante que a glicemia não irá se alterar, além de aumentar a sensibilidade ao hormônio da insulina. Ademais, diminui as chances de ocorrer complicações, em decorrência da doença.

Por que algumas frutas são perigosas para os diabéticos?

Assim como alguns alimentos trazem risco aos diabéticos, algumas frutas também podem ser perigosas. Isso porque, elas são classificadas pelo índice glicêmico, fator que mede a velocidade com que o açúcar chega na corrente sanguínea após o consumo de determinado alimento.

O índice glicêmico possui um valor 0 a 100, sendo formado por grupos de alimentos com baixo (0 a 55), médio (56 a 69) e alto (70 a 100). Logo, pessoas com diabetes devem optar por frutas com IG baixo a médio, pois demoram mais para atingir o pico de açúcar no sangue.

Já as frutas com alto IG devem ser evitadas ou consumidas com a orientação de uma nutricionista, pois a quantidade inadequada pode causar hiperglicemia, além dos sintomas típicos do diabetes.

Melhores frutas para diabéticos

Vários kiwis

Todas as frutas são nutritivas e trazem diversos benefícios para a saúde. No entanto, muitas delas são inapropriadas por provocar picos de açúcar no sangue. Neste tópico, conheça as melhores frutas para diabéticos, além das suas propriedades e a forma correta de consumo. Confira abaixo.

Banana-prata

Com origem na Ásia, a banana possui mais de mil variações e para os diabéticos a mais indicada é a banana-prata. É rica em fibras, vitamina C, vitaminas do complexo B e minerais, como potássio, magnésio, manganês, cálcio e ferro. Além disso, ela possui baixa caloria, cerca de 89 kcal a cada 100 g e menores níveis de carboidratos.

Os benefícios são incontáveis para a saúde, pois ajuda na digestão, reduz sintomas de ansiedade e estresse, melhora a TPM e previne contra doenças cardiovasculares. A banana-prata possui o índice glicêmico médio. O recomendado é comer apenas uma unidade média por dia.

Apesar de possuir menos açúcar, quanto mais madura a banana estiver maior será o seu IG. Portanto, consuma enquanto a casca estiver amarela e com poucas manchas e, claro, com moderação, para evitar picos de glicose no sangue.

Tangerina

Também oriunda da Ásia, a tangerina conhecida como bergamota, mexerica e laranja-mimosa, é ideal para quem tem diabetes. Fonte de fibras, a fruta contém baixo índice glicêmico, ajudando a manter os níveis estáveis da glicemia e ajudando a evitar que o organismo crie resistência à insulina.

Enriquecida com antioxidantes, como vitamina A e C, e ácido cítrico, são eficazes no combate dos radicais livres. Logo, é benéfica para fortalecer o sistema imunológico, além de melhorar a saúde da pele e do cabelo. Os sais minerais presentes na tangerina, como o potássio, ajudam a controlar a pressão alta e a circulação sanguínea.

O indicado é que a tangerina seja consumida, de preferência, in natura e somente uma unidade. No entanto, é possível adicionar a fruta em saladas, no preparo de chás, molhos e bolos low carb. No caso de pessoas com diabetes, a ingestão deve ser moderada, pois, a frutose (açúcar natural) pode aumentar as taxas de açúcar no sangue.

Pera

A pera é uma das melhores frutas para os diabéticos, ela possui baixo índice glicêmico, ou seja, diminui a velocidade que o açúcar vai para corrente sanguínea. Isso se deve às fibras presentes, como a pectina que, além de controlar a diabetes, faz bem para o intestino, evitando a prisão de ventre.

Graças a presença de outros nutrientes e minerais, como flavonoides, ácido cafeico, epicatenina, potássio, cálcio e fósforo, combatem e previnem doenças infecciosas, cardiovasculares, envelhecimento precoce, entre outras.

Para controlar a diabetes, o ideal é comer apenas uma pera média e com casca, de preferência, já que há uma grande concentração das fibras. A fruta também pode ser utilizada na preparação de sucos e doces. Lembrando que nas receitas não se deve adicionar açúcar e outros ingredientes com alta carga glicêmica.

Kiwi

Nativa da China, o kiwi é rico em vitamina C e K, fibras, potássio, cálcio, magnésio, além de possuir baixas calorias, 100 g da fruta equivale 51 kcal. Logo, essa fruta é uma ótima opção para os diabéticos, com baixo índice glicêmico, ela ajuda a manter os níveis de açúcar equilibrados e ainda auxilia na perda de peso.

O consumo regular do kiwi também promove o controle do colesterol, da pressão alta e de doenças gástricas, cardíacas e renais. Além disso, a fruta agridoce é capaz de reduzir os riscos de infecções respiratórias, prevenir a formação de coágulos e até mesmo, evitar o câncer no intestino.

O consumo recomendado, para pessoas com diabetes, deve ser de uma unidade média por dia, cerca de 140 g. Para aproveitar ao máximo os seus benefícios, o kiwi pode ser combinado com outras frutas, aveia, saladas e na preparação de receitas salgadas e doces.

Maçã

A maçã é composta por nutrientes e vitaminas que auxiliam em todo o funcionamento do organismo. Os polifenóis, quercetina, flavonoides são alguns dos antioxidantes que possuem ação anti-inflamatória, protegendo o sistema imunológico do ataque de vírus e bactérias. Aliado às fibras presentes na polpa e na casca ajuda a controlar a glicemia.

Isso porque, a maçã possui baixo índice glicêmico, evitando que o açúcar chegue na corrente sanguínea rapidamente. A fruta também protege o pâncreas, combatendo os radicais livres e assim, aumentando a sensibilidade ao hormônio insulina. Os benefícios ainda se estendem à prevenção contra doenças do coração, gástricas e o Alzheimer.

Para os diabéticos, a maçã fuji ou gala são uma excelente opção de café da manhã, ou quando sentir fome, pois as fibras promovem a sensação de saciedade. Uma unidade média de até 150 g, com casca, já é o suficiente. Adicionar gordura ou proteína permite que a digestão seja ainda mais lenta, garantindo que não ocorra pico de glicose no sangue.

Melão

O melão é considerado uma fruta com índice glicêmico alto e, só por isso, já seria um risco aos diabéticos. No entanto, ela possui fibras, minerais, como o potássio, cálcio, magnésio e outros nutrientes que ajudam no controle da glicemia. Além disso, a fruta é composta por água, benéfica para manter o corpo hidratado e eliminar a retenção de líquido.

Devido ao seu valor nutricional, o melão é excelente para saúde da pele, cabelo, ossos e dentes. Pessoas cardíacas, com hipertensão, baixa imunidade ou que sofrem com prisão de ventre também podem se beneficiar ao consumir a fruta diariamente.

Geralmente, a orientação de consumo para os diabéticos, é de uma fatia média por dia, devido à possibilidade de pico de glicose. Contudo, a quantidade pode variar de pessoa para pessoa ou conforme a indicação médica. Para evitar que os níveis de açúcar aumentem, é importante combinar com outros alimentos de baixo índice glicêmico.

Morango

De baixo risco para quem tem diabetes, o morango é uma fruta com índice glicêmico baixo ideal para regular a glicemia. Rica em fibras solúveis, antioxidantes, como os flavonoides, antocianinas e polifenóis, são grandes aliados para retardar a absorção do açúcar no sangue e combater os radicais livres.

A fruta também é fonte de vitamina C, E, A, B5 e B6, ajudando a proteger o sistema imunológico contra infecções e inflamações. Além disso, há outros benefícios, como prevenir doenças cardiovasculares, reduzir o colesterol alto e a hipertensão.

Os diabéticos podem consumir até 10 morangos por dia, além de ser um ótimo acompanhamento para outras frutas que possuem maior teor de frutose. A ingestão regular não há contraindicações, além de ser muito versátil, na preparação de vitaminas, bolos, tortas e sucos, por exemplo.

Mamão

Outra fruta recomendada para os diabéticos, é o mamão. A fruta é composta de fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais que mantém os níveis de açúcar no sangue equilibrados. Além disso, os seus nutrientes ajudam a normalizar o colesterol, evitando derrames, pressão alta e ataques do coração.

Muitas pessoas, principalmente, que têm diabetes costumam sofrer com prisão de ventre e má digestão. Por ser fonte de nutrientes, água e enzimas, como a papaína, o mamão ajuda a melhorar o trânsito intestinal. Ainda, estudos apontam que ela tem efeito anti-inflamatório, cicatrizante e auxilia na prevenção do câncer.

Embora a fruta seja um aliado dos diabéticos, o consumo deve ser moderado. Já que o índice glicêmico é de médio a alto. Portanto, o ideal é comer no café da manhã um quarto de mamão e, de preferência, acompanhado de fibras, como a chia.

Goiaba

A goiaba é uma fruta muito nutritiva e oferece diversos benefícios para a saúde. Com ação hipoglicemiante, antiespasmódica, microbianas, entre outras. Pessoas com diabetes, quando a consomem com frequência, controlam a glicemia e a sensibilidade à insulina.

Isso se deve graças ao alto teor de fibras, antioxidantes e vitaminas A, B e C. Ademais, a fruta auxilia no processo digestivo, aumenta a resistência imunológica, melhora a saúde da pele e também favorece na perda de peso, uma vez que, promove saciedade.

A fruta in natura, com casca, é a melhor forma de consumir a goiaba. Com baixo índice glicêmico, o recomendado é ingerir uma unidade pequena. Além disso, ela pode ser utilizada no preparo de sucos, saladas de frutas e associada a outros alimentos que possuem maior carga glicêmica.

Cereja

A cereja é uma fruta de baixo índice glicêmico, repleta de fibras, betacaroteno, vitamina A e C, além de ser fonte de antioxidantes. Logo suas propriedades são antidiabéticas, evitando altos picos de glicose e regulando a insulina no sangue. Ainda possui efeito anti-inflamatório, cardioprotetor e ajuda no tratamento da artrite e gota.

Apesar de pequena, a fruta é rica em nutrientes benéficos para todo o funcionamento do organismo, inclusive, pode afetar na qualidade do sono. Isso porque, há boas quantidades de triptofano, substância que aumenta a produção de melatonina, um hormônio que estimula o sono.

Aos diabéticos, a proporção indicada é de uma xícara por dia, o equivalente a 20 cerejas e pode ser consumida entre as principais refeições. No preparo de sucos, bolos ou simplesmente adicioná-la com aveia também são alternativas para incluir a fruta no dia a dia. Para potencializar os seus efeitos, a casca não deve ser retirada.

Ameixa

A ameixa é uma fruta com elevado valor nutricional. De baixa caloria, a fruta é rica em água, fibra solúvel e insolúvel, flavonoides, como a antocianinas, responsável pelo pigmento avermelhado da fruta. Além disso, é fonte de minerais importantes como, o cálcio, potássio e magnésio, e vitamina A, B, C e K.

Dessa forma, quando consumida com frequência ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue e diminui a resistência à insulina. Ainda os antioxidantes presentes, melhora a imunidade, previne contra doenças ósseas, cardiovasculares e ajuda a regular o intestino.

A ameixa fresca e seca possuem o índice glicêmico baixo, contudo, para os diabéticos o mais indicado é consumir a fruta in natura uma a duas unidades médias por dia. A versão desidratada é mais doce, por isso, o recomendado é ingerir cerca de 5 unidades, acompanhadas de gorduras ou proteínas.

Pêssego

O sabor agradável do pêssego, faz com que a fruta seja uma das mais consumidas no mundo. Há muitos benefícios para a saúde, pois a sua composição contém água, fibras, carboidratos, vitaminas A e C, e minerais, como potássio, cálcio, ferro e magnésio. Assim atuam, como hipoglicemiante, antioxidantes, anticancerígenas e anti-inflamatório.

A fruta para os diabéticos, é excelente, devido o seu baixo índice glicêmico e ainda possui compostos bioativos que aceleram o metabolismo. Ela também traz saciedade, ajudando na perda de peso, fortalece a imunidade, aumenta a densidade óssea e faz bem ao coração.

Para manter os níveis de açúcar regulados, o pêssego deve ser consumido cru e com casca. Apesar de ser uma delícia, a fruta em calda possui muito açúcar e outros conservantes, não sendo aconselhado para quem tem diabetes. Portanto, uma unidade média por dia, já é uma ótima opção de sobremesa ou lanche.

Laranja

A laranja é, sem dúvidas, uma das frutas cítricas mais populares. Rica em vitamina C, fibras solúveis, folato, tiamina e potássio, é benéfica na prevenção e combate a diversas doenças. Como é o caso de pessoas que sofrem de diabetes, a fruta possui o índice glicêmico baixo e aliado a outros componentes, mantém os níveis de açúcar sob controle.

Seus efeitos para a saúde também estão ligados à redução do colesterol, evitando o aumento das chances de desenvolver doenças cardiovasculares. O ácido cítrico presente na laranja se mostrou eficiente na absorção de ferro, ajudando, portanto, pessoas com anemia. O folato é outra substância importante que previne contra doenças renais.

Para controlar a diabetes, a forma correta de consumir a laranja é in natura, incluindo o bagaço. O suco da fruta não é indicado, pois, há uma perda significativa das fibras, provocando picos de glicose na corrente sanguínea.

Abacate

O abacate é uma fruta que não pode faltar na dieta dos diabéticos. Isso porque, ela possui pouco carboidrato e tem alto teor de gorduras boas (monoinsaturadas e poli insaturadas) e fibras, que controlam a glicemia. Há também boas quantidades de potássio, vitamina A, B, C, E e K.

Assim, esses e outros nutrientes são essenciais para evitar que outras doenças apareçam, como o colesterol alto, provocando derrames, ataques cardíacos e hipertensão. Além disso, a fruta é uma grande aliada no combate da obesidade, pois gera a sensação de saciedade por mais tempo.

Por conter baixo índice glicêmico, o abacate é muito versátil, pode ser incluído em todas as refeições do dia, porém o ideal é consumir cerca de 2 colheres de sopa da fruta picada. A fruta também pode ser usada no lugar de gorduras ruins e variar entre pratos doces e salgados. Contudo, o consumo exagerado pode aumentar o peso, por conter muitas calorias.

Limão

Muito importante para a saúde dos diabéticos, o limão é uma fruta cítrica rica em vitaminas, sobretudo, a vitamina C e fibras solúveis, como a pectina. Esses e outros nutrientes reduzem a glicemia e auxiliam na diminuição da resistência à insulina. A fruta também possui propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas, antioxidantes e gastroprotetoras.

Dessa forma, atua na proteção de doenças comuns oriundas do diabetes, como, por exemplo, trombose, pressão alta, obesidade, infecções, pressão alta e doenças cardiovasculares. Os benefícios do limão também são associados ao tratamento da anemia, favorecendo a absorção de ferro nas células.

O limão tem baixo índice glicêmico e adição de açúcar natural, por isso a fruta pode ser totalmente aproveitada, principalmente, a casca. A ingestão pode ser feita através de sucos, saladas, no preparo de carnes e outros alimentos.

Outras informações sobre as frutas para diabéticos

Pepino, abacate e outros alimentos verdes

Há uma grande variedade de frutas que os diabéticos podem consumir. Contudo, cada uma delas, dependendo do índice glicêmico e da quantidade, devem ser ingeridas com cautela, e em horários específicos. Além disso, algumas, devem ser evitadas, pois tendem causar o aumento da glicemia. A seguir, continue a leitura para entender essas e outras informações.

Quais frutas os diabéticos devem evitar?

As frutas são uma excelente alternativa para driblar a vontade de comer doces, além de serem muito nutritivas. No entanto, o excesso de frutose (açúcar natural), carboidrato e poucas vibras presente em algumas delas, podem ser nocivas para os diabéticos. Portanto, evite comer as seguintes frutas:

- Banana-nanica;
- Melancia;
- Uva;
- Jaca;
- Caqui;
- Frutas secas (uva-passa, damasco e ameixa seca);
- Figo;
- Tamarindo;
- Tâmaras
- Açaí.

Todas as frutas citadas possuem o índice glicêmico de médio a alto, portanto, tendem a entrar com rapidez na corrente sanguínea. Além disso, quanto mais madura a fruta estiver, maior será a concentração de frutose.

Nos casos das frutas secas, é preciso conferir nas embalagens se o processo de desidratação foi feito com açúcar refinado. Apesar dessas frutas não serem recomendadas para os diabéticos, é possível consumi-las desde que seja em pequenas quantidades e com moderação.

Qual o melhor horário para consumir a fruta?

Para que a absorção do açúcar natural das frutas demore mais tempo para metabolizar no organismo. O ideal é comê-las associadas a outros alimentos ricos em fibras, proteínas e gorduras. Logo, o diabético pode consumir antes ou durante o almoço e o jantar.

No café da manhã e no lanche da tarde frutas com muitas fibras, como o kiwi, ameixa fresca, morango e a laranja, entre outras são perfeitas para controlar a glicemia. Portanto, o melhor horário está ligado diretamente ao tipo de fruta, a quantidade e se terá algum acompanhamento.

Pessoas com diabetes devem ter cuidado com os sucos

Os sucos industrializados são nocivos em pessoas com diabetes, devido a alta concentração de açúcar e aditivos químicos. O ideal é ingerir sucos naturais. Contudo, quando a fruta é processada, as fibras solúveis, por exemplo, são perdidas, elevando as taxas de açúcar no sangue rapidamente.

Os sucos de laranja, maçã e pera, com certeza, são os que mais perdem os seus benefícios e provocam o aumento da glicose. Apesar de haver essa perda das vitaminas, algumas frutas são indicadas para fazer sucos, como é o caso da melancia, goiaba, tangerina, mamão, melão e maracujá.

Torne a sua alimentação mais saudável e veja os benefícios na sua vida!

Alimentos naturais, medidor de glicemia e prancheta

Pessoas diabéticas e pré-diabéticas precisam modificar o estilo de vida para evitar possíveis complicações da doença. Fazer o tratamento corretamente e ter uma alimentação saudável são primordiais, para manter a glicemia controlada.

As frutas têm um papel muito importante, pois além dos seus benefícios nutricionais, elas ajudam a conter a vontade de comer doces. Afinal, alimentos de má qualidade são extremamente nocivos à saúde. Aliado a maus hábitos como o sedentarismo e vícios, aumentam cada vez mais o número de casos de diabetes, no Brasil e no mundo.

Portanto, vale a pena incluir e adquirir o hábito de comer frutas diariamente. Mesmo que a diabetes ainda não exista cura, com práticas saudáveis, é possível levar uma vida normal, longa e feliz. É importante ressaltar que este artigo é de caráter informativo e somente um nutricionista pode indicar uma dieta personalizada para cada pessoa.

Autor deste artigo

Palavras-chave relacionadas


alimentação

Artigos relacionados


Alimentos para aumentar a imunidade: frutas, verduras, legumes e mais!

Alimentos para aumentar a imunidade: frutas, verduras, legumes e mais!

Os alimentos relacionados com o aumento e manutenção da imunidade são diversos. Conheça neste artigo alimentos poderosos e as suas características!


Iogurte natural: benefícios, para que serve, malefícios, como comer e mais!

Iogurte natural: benefícios, para que serve, malefícios, como comer e mais!

O iogurte natural é saudável e benéfico para o organismo, além de ajudar nas dietas de emagrecimento. Para saber mais sobre esse alimento, confira nosso artigo!


Vitamina para aumentar a imunidade: as melhores para o sistema imunológico!

Vitamina para aumentar a imunidade: as melhores para o sistema imunológico!

As vitaminas possuem um papel fundamental no aumento das defesas do corpo e no sistema imunológico. Veja mais sobre elas no nosso artigo!


Suco de cenoura: benefícios, propriedades, receita, como fazer e mais!

Suco de cenoura: benefícios, propriedades, receita, como fazer e mais!

A cenoura é um vegetal rico em betacaroteno, antioxidantes e flavonoides, importantes para o bom funcionamento do corpo. Conheça mais sobre o seu suco!


Os benefícios da ora-pro-nobis: Para imunidade, anemia e mais!

Os benefícios da ora-pro-nobis: Para imunidade, anemia e mais!

Conheça a ora-pro-nóbis, uma planta rica em fibras, proteínas e vitaminas com diversos atributos positivos para a saúde. Entenda aqui como consumir!


Últimos posts


Anjo 0505: Significados, mensagens do anjo, sua importância e mais!

Anjo 0505: Significados, mensagens do anjo, sua importância e mais!

Estar em situações onde a sequência 0505 é apresentada constantemente vai muito além do acaso. Conheça o anjo 0505 e entenda como ele interage em sua vida!


Anjo 0606: Significados, numerologia, suas mensagens e mais!

Anjo 0606: Significados, numerologia, suas mensagens e mais!

O Anjo 0606 revela mensagens espirituais, além de ser um sinal para que você fique atento aos inimigos. Descubra neste artigo tudo sobre esse número!


Anjo 0404: Significados, suas mensagens, numerologia e mais!

Anjo 0404: Significados, suas mensagens, numerologia e mais!

Você sabia que as mensagens do anjo 0404 estão ligadas a tomadas de decisões, boas escolhas e coragem para fazê-las? Confira seus detalhes a seguir.


Sonhar com dinheiro falso: Nota falsa, recebendo, ganhando e mais!

Sonhar com dinheiro falso: Nota falsa, recebendo, ganhando e mais!

Você está curioso para saber o que significa sonhar com dinheiro falso? Veja aqui mais interpretações para esse sonho.


Sonhar com bolsa: Preta, rosa, azul, nova, cheia de dinheiro e mais!

Sonhar com bolsa: Preta, rosa, azul, nova, cheia de dinheiro e mais!

Você está curioso sobre o significado de sonhar com bolsa? Descubra neste artigo o que cada cor, situação e outros aspectos querem dizer!