Chá para circulação: Confira 10 opções que irão melhorar o fluxo do sangue!

Chá para circulação: Confira 10 opções que irão melhorar o fluxo do sangue!

Para manter a circulação sanguínea da melhor forma possível, experimente adicionar os chás apresentados nesse artigo no seu dia a dia!


Conheça 10 chás para melhorar a circulação sanguínea!

Chá em xícara de vidro.

As plantas medicinais e seus chás podem trazer benefícios para o corpo de diversas formas. Devido aos seus componentes, cada um destes chás terá uma finalidade e pode atuar como auxiliar em diversos tipos de tratamentos específicos.

Neste caso, algumas destas plantas medicinais contam com propriedades distintas, que agem melhorando a circulação sanguínea e fortalecendo os vasos para que sejam evitados problemas mais graves envolvendo estes. Os chás que contam com estas atividades, em geral, também beneficiam a circulação linfática e ajudam a reduzir o inchaço, pois contam com ações diuréticas.

Portanto, se você sofre com problemas ligados à circulação sanguínea e inchaços provenientes destes problemas, vale a pena adicionar algum destes chás no seu dia a dia, pois os efeitos serão sentidos rapidamente. Veja a seguir alguns dos chás que podem auxiliar na circulação sanguínea!

Entendendo sobre os chás para circulação

Chá em xícara.

Os chás que contam com propriedades benéficas para a circulação sanguínea são excelentes auxiliares para tratamentos de pessoas que sofrem com estes problemas, pois estas plantas não contam com muitos efeitos colaterais, e são necessários somente alguns cuidados específicos quanto à quantidade diária para aproveitar os benefícios destes.

Além disso, o consumo dos chás também fará com que haja um aumento na ingestão de líquido diária, que também beneficiará diretamente a circulação. Confira outros detalhes sobre os chás para circulação!

Motivos para a má circulação do sangue

Existem diversas causas para a má circulação do sangue. Em geral, é preciso entender que este é um processo que faz parte do envelhecimento natural das pessoas, que aparece à medida em que há um avanço da idade.

Entretanto, existem algumas doenças que podem resultar nesta má circulação, como problemas arteriais, diabetes, obesidade, tabagismo e outros. Estas condições acabam agravando ou influenciando para que haja o aparecimento desta má circulação. Algumas práticas pouco saudáveis, como a falta de ingestão de líquidos, também pode causar problemas desta natureza.

Sintomas e cuidados com a má circulação do sangue

Por ser um problema muito comum e que pode acontecer com qualquer pessoa, a má circulação também pode ser identificada de uma forma bastante simples, com sintomas que aparecem pelo corpo. Em geral, é possível notar que há algum problema neste sentido quando são observados inchaços em regiões do corpo, como as pernas.

Outros sintomas a serem percebidos são mãos e pés constantemente frios e cãibras que aparecem em diversos momentos dos dias. Estes são os mais simples, mas outros sinais, como manchas, varizes, coceiras e pele escamosa, também podem sinalizar uma má circulação.

Benefícios do chá para má circulação

O chá, em geral, pode beneficiar o corpo quanto à má circulação por vários motivos. Em um primeiro ponto, como há uma ingestão maior deste ao longo do dia para auxiliar no tratamento, a consequência será a ingestão de líquidos, que é altamente indicada para as pessoas que sofrem com má circulação.

Mas não somente isso, pois as plantas utilizadas nos chás com esta finalidade contam com propriedades específicas: algumas diminuem o acúmulo de gorduras, e outras contam com ações diuréticas e que diminuem o inchaço notado em pessoas que sofrem com problemas relacionados à circulação.

Dicas para fazer o seu chá para circulação

Uma boa dica para preparar o chá para circulação ideal é conferir o que cada um dos tipos de ervas que trazem este tipo de benefício pode ofertar além. Isso porque as plantas medicinais possuem diversas propriedades, e algumas contam com efeitos mais eficientes ou, então, direcionados para algum tipo de problema específico.

Assim, a dica é buscar conhecer mais a respeito da erva que será usada para conferir seus benefícios e efeitos, tanto positivos quanto negativos. Além disso, é claro, você deve se informar a respeito das quantidades que podem ser ingeridas dos tipos distintos de chá.

Chá de carqueja

Chá de carqueja em xícara.

A carqueja é uma planta muito conhecida no Brasil e conta com uma infinidade de ações positivas para o corpo, além da circulação. Os seus efeitos são sentidos logo nos primeiros momentos de ingestão do chá, pois traz um alívio diário.

Além disso, ele auxilia em tratamentos específicos, como má digestão e até a prisão de ventre. As propriedades da carqueja são vastas, podendo até estimular as células, que são essenciais para a proteção do corpo humano. Veja mais sobre a carqueja a seguir!

Indicações e propriedades

Devido às suas propriedades, a carqueja é indicada para as pessoas que se encontram com o sistema imunológico frágil. Isso porque ela possui uma ação importante na estimulação dos glóbulos brancos, que são as células de defesa mais importantes do corpo humano, auxiliando na proteção e no combate de infecções.

Suas propriedades também são notadas na diminuição do acúmulo de gordura nas artérias e na diminuição do inchaço, pois possui flavonoides e ácidos cefeico e clorogênico, que são antioxidantes poderosos.

Ingredientes

Para o preparo do chá de carqueja, não são necessários muitos ingredientes. Ele pode ser consumido puro ou com outras ervas e também com ingredientes a mais, que podem trazer suas próprias propriedades e adicionam sabor ao chá para as pessoas que não gostam do gosto da planta, como limão, canela, cravo e outros. Mas, para o chá básico, os ingredientes que serão usados são:

- 2 colheres de sopa de hastes de carqueja;
- 1 litro de água fervente.

Como fazer

Para o preparo do chá de carqueja, coloque o 1 litro de água para ferver em um recipiente. Quando esta atingir o ponto de fervura, coloque as hastes da carqueja que foram separadas para o chá. Depois deste processo, desligue o fogo e deixe que as hastes fiquem dentro da água quente por, pelo menos, 10 minutos.

Este processo é importante, pois as propriedades da carqueja irão para a água fervida para que se aproveite mais da planta. Passado este tempo, retire as hastes e beba o líquido cerca de 3 vezes ao dia.

Cuidados e contraindicações

Apesar de seus diversos benefícios, alguns cuidados devem ser tomados ao consumir o chá de carqueja. Primeiramente, algumas pessoas podem ter alergias, ou os componentes da planta podem não ter os efeitos esperados. Por isso, ao menor sinal de qualquer efeito não desejado, pare de consumir a carqueja imediatamente.

Ela pode trazer efeitos colaterais, caso seja consumida de forma inadequada e em quantidades maiores do que as indicadas. Neste caso, as consequências podem ser sentidas como crises de hipoglicemia e aumento da pressão arterial. Além disso, a carqueja não deve ser consumida por grávidas, pois pode causar contrações uterinas.

Chá de meliloto

Mulher mexendo em xícara de chá de meliloto com colher.

A planta medicinal Meliloto pode não ser uma das mais conhecidas pelas pessoas, mas traz consigo diversos benefícios para a saúde. Os seus efeitos podem ser sentidos por indivíduos que sofrem com diversas doenças venosas, e, por isso, ela também é altamente indicada para o combate à má circulação sanguínea.

Seus efeitos estimulam para que haja uma circulação linfática maior e também faz com que os inchados sentidos pelas pessoas que sofrem destes problemas seja algo bem menor. De aroma agradável, a meliloto pode beneficiar a sua saúde de diversas formas. A seguir, confira alguns detalhes sobre esta planta!

Indicações e propriedades

O chá de meliloto é benéfico para vários aspectos da saúde. Além da circulação sanguínea, ele também é capaz de melhorar a digestão e combater a retenção de líquidos, que são dois pontos que estão ligados diretamente com a circulação.

Além de contar com estes efeitos, o meliloto também possui um efeito calmante muito positivo, que é capaz de melhorar as noites de sono das pessoas que sofrem de insônia ou de ansiedade, de modo geral.

Suas ações vão além, pois esta planta medicinal conta com efeitos positivos para aliviar dores no corpo, trazendo sensação de bem-estar e conforto para as pessoas que sofrem de dores musculares e câimbras.

Ingredientes

O preparo do chá da planta meliloto é muito fácil, mas pode ser que algumas pessoas encontrem dificuldade para obter a planta. Por isso, não é necessário que este seja feito com a planta em seu estado natural, podendo ser utilizada seca. Para o preparo, separe o seguintes ingredientes:

- 1 colher de chá das partes aéreas de meliloto (natural ou seca);
- 150 ml de água.

Como fazer

O preparo do chá de meliloto deve ser iniciado com a fervura da água. Portanto, coloque os 150 ml de água em um recipiente que pode ir ao fogo e deixe que este atinja o seu ponto de fervura. Neste momento, coloque as ervas dentro da água e desligue o fogo.

É preciso que, após este processo, a erva fique descansando na água quente por, pelo menos, 10 minutos para que libere todas as suas propriedades. Em seguida, retire as ervas coando estas, e o chá estará pronto para ser ingerido. Deve-se beber este chá entre 2 a 3 vezes ao dia.

Cuidados e contraindicações

Para consumir o meliloto, alguns cuidados devem ser levados em consideração. De modo geral, a planta é indicada para todas as pessoas adultas, exceto grávidas. Não é indicado que crianças consumam o chá desta planta e demais preparos.

Algumas ressalvas também são feitas a respeito da indicação deste chá, pois pessoas que contam com hipersensibilidade aos componentes da planta podem sofrer com efeitos indesejados.

Portanto, o consumo deve ser parado imediatamente. Os efeitos colaterais podem ser úlceras gástricas e problemas no fígado, entre os mais graves, e os mais simples serão dores de cabeça, caso haja o uso indevido e em excesso.

Chá de castanha-da-Índia

Saco com castanha-da-índia.

A castanha-da-índia conta com propriedades importantes para o corpo humano. Suas ações são anti-inflamatórias e vasoconstritoras. Por isso, é boa para as pessoas que sofrem de problemas com a circulação. Outros problemas que podem ser amenizados com o uso do chá da castanha-da-índia são o aparecimento de varizes, por exemplo.

Rica em diversos nutrientes importantes para o corpo humano, como vitaminas, A, B e K, ela é um excelente reforço para o sistema imunológico e traz melhorias até para a pele. Para que os benefícios sejam sentidos, é importante que a casta-da-índia seja consumida com cuidado e respeitando as indicações. Ficou curioso? Conheça mais sobre a castanha-da-índia!

Indicações e propriedades

A castanha-da-índia é cheia de vitaminas e nutrientes importantes para o bom funcionamento do corpo humano. Por isso, pode ser adicionada ao seu dia a dia como forma de garantir um maior reforço para o sistema imunológico, pois conta com ácidos graxos e outros componentes com ações importantes, como os antioxidantes.

Outro ponto a se destacar a respeito das ações da castanha-da-índia é que ela conta com uma ação importante para combater problemas de pele graves, como eczemas, devido ao seu efeito anti-inflamatório.

Ingredientes

Um dos consumos mais conhecidos da castanha-da-índia é o seu chá. Ela pode não ser um ingrediente muito comum de ser encontrado, mas locais especializados em produtos naturais são os mais indicados para conseguir encontrar esta castanha poderosa. Para o seu chá, serão utilizadas as folhas, que também contam com os mesmos benefícios e são encontrados de forma mais comum nestes locais indicados.

Veja os ingredientes:

- 30 g de folhas de castanha-da-índia;
- 1 litro de água fervente.

Como fazer

O primeiro passo para o preparo do chá feito com as folhas da castanha-da-índia é ferver a água que será usada. Deixe que ela atinja o ponto de fervura para colocar a quantidade de folhas indicada. Desligue o fogo em seguida, após colocar as folhas no recipiente. Tampe e deixe que o chá fique em infusão por pelo menos 20 minutos.

Durante este tempo, todas as propriedades das folhas serão transferidas para a água. Após este tempo, retire as folhas e tome pelo menos de 2 a 3 xícaras por dia. Esta forma de ingestão é indicada para os que sofrem de hemorroidas e outros problemas. Para problemas de pele e artrite, o chá deve ser usado em forma de compressas.

Cuidados e contraindicações

Para o consumo correto da castanha-da-índia e seu chá, é preciso que sejam respeitados alguns pontos. Ela não deve ser usada por mulheres durante a gravidez e amamentação, e crianças também não devem consumir.

Alguns estudos sugerem também que pessoas que fazem uso de medicamentos como anticoagulantes não devem utilizar deste chá, pois ele pode aumentar o risco de sangramentos.

Os efeitos colaterais nas demais pessoas somente irão surgir em caso de alergias ou de doses muito altas do chá, e são mostrados através de irritações no trato digestivo e sensação de estômago constantemente cheio.

Chá de alecrim

Xícara de chá de alecrim.

O alecrim é uma planta muito comum e com diversos usos distintos. Por mais que o seu chá seja muito comum, esta é uma erva aromática muito perfumada e com sabor único. Por isso, também é muito usada em preparos na gastronomia.

Mas suas propriedades são o que mais chama a atenção para esta planta, pois ela pode melhorar vários aspectos da saúde, como a má digestão, a circulação, dores de cabeça, cansaços excessivos e a saúde dos cabelos, deixando estes mais saudáveis e com crescimento regular. Veja mais sobre o alecrim e o seu chá!

Indicações e propriedades

O alecrim é uma erva muito popular, principalmente pelo seu uso na culinária. Mas seus benefícios para a saúde são vastos, pois ele pode trazer melhorias para a digestão, alívios de dores de cabeça e também auxílio no combate ao cansaço excessivo.

Outras de suas ações são mostradas devido às suas propriedades antioxidantes, que são importantíssimas para o corpo humano. Ele conta com ações também antissépticas, antiespasmódicas, antibióticas e até diuréticas e depurativas. Portanto, o alecrim pode ser um excelente auxiliar durante diversos tratamentos.

Ingredientes

O alecrim é facilmente encontrado em várias versões, tanto natural quanto seca, que pode ser vista em lojas de produtos naturais e supermercados em áreas de temperos. Por isso, é um chá muito fácil de ser preparado, pois seus ingredientes são encontrados de forma muito simples em diversos locais distintos, e ele é barato. Para seu preparo, será necessário apenas:

- 5 g de folhas de alecrim frescas ou secas;
- 250 ml de água quente.

Como fazer

Para começar seu chá para circulação, coloque a água em um recipiente que pode ir ao fogo e deixe que ela atinja o seu ponto de fervura. Em seguida, após já estar quente, coloque as folhas de alecrim dentro do recipiente e deixe que elas fiquem, com o fogo já desligado, repousando por cerca de 5 a 10 minutos.

Para melhorar, coloque uma tampa por cima. Em seguida, quando este tempo tiver passado, destampe e coe a folhas do chá, deixando apenas o líquido. Tome sem adoçar cerca de 3 a 4 vezes por dia.

Cuidados e contraindicações

Alguns cuidados devem ser levados em consideração ao consumir o chá de alecrim. O primeiro é que as quantidades precisam sempre ser respeitadas, pois o excesso pode trazer malefícios,. Neste caso, o consumo não deve ser estendido para mais do que 3 meses.

Por mais que seja seguro, algumas pessoas podem apresentar reações adversas ao alecrim, e algumas delas serão náuseas e vômitos, que, em geral, aparecem devido ao uso excessivo e desregulado do chá. Outros cuidados importantes com o chá é que ele não deve ser aplicado em feridas abertas, pois pode causar uma irritação no local.

Chá de dente-de-leão

Xícara de chá de dente-de-leão.

A planta dente-de-leão é bastante comum, apesar de seu nome, a princípio, não soar desta forma para muitas pessoas. Entretanto, ela cresce em diversos locais distintos, de forma muito rápida e simples, sem maiores necessidades ou esforços.

Rica em diversos componentes importantes para o corpo humano, como vitaminas, aminoácidos e minerais, o dente-de-leão pode ser usado em forma de chá para auxiliar em diversos tratamentos e impedir que doenças oportunistas possam se aproximar. Outros pontos importantes a se destacar a respeito desta planta é o fato dela possuir ação positiva no trato digestivo e fígado. Confira mais abaixo!

Indicações e propriedades

A planta dente-de-leão é altamente indicada para as pessoas que sofrem com problemas no trato digestivo e enfrentam doenças do fígado, pois pode ser consumida em formato de chá, dando um alívio durante os tratamentos destas doenças.

Suas propriedades são vastas, pois ela conta com fito esteróis, aminoácidos, minerais, inulina e vitaminas, que são importantes para a saúde. Estudos que foram feitos na China inclusive indicam que o dente-de-leão é importante para o tratamento contra o vírus influenza, responsável pela gripe comum, pois ameniza seus sintomas.

Ingredientes

O principal uso do dente-de-leão é através de seu chá. Para os preparos, são usadas tanto suas folhas quanto suas raízes, que podem servir para outros produtos naturais. Além disso, o dente-de-leão também pode ser potencializado ao ser usado junto com outras ervas e plantas, mas o preparo mais simples do chá desta poderosa planta leva os seguintes ingredientes:

- 2 colheres de chá de raiz de dente de leão triturada ou em pó;
- 200 ml de água fervente.

Como fazer

Primeiramente, coloque a água para ferver. Em seguida, quando ela atingir este ponto, coloque a raiz triturada ou em pó, a depender do ingrediente encontrado. Deixe que esta mistura fique descansando por 10 minutos.

Após este tempo, coe, deixando apenas o líquido para o chá, e beba pelo menos 3 vezes ao dia. Para as pessoas que querem fazer o uso do chá com a finalidade de melhorar problemas gastrointestinais, o mais indicado é que consumam este antes das refeições, pois os benefícios serão ainda maiores.

Cuidados e contraindicações

Ao decidir consumir a dente-de-leão em seu dia a dia em forma de chá, tome alguns cuidados para que ele apresente somente seus efeitos positivos. Neste caso, pessoas que contam com hipersensibilidade à planta não devem de forma alguma utilizar o seu chá e demais produtos.

Outro ponto a ser destacado é que pessoas que contam com problemas como oclusão intestinal e inflamação da vesícula biliar também não devem consumir o chá.

Chá de cavalinha

Xícara de chá de cavalinha.

A cavalinha é uma planta medicinal que pode ser usada para vários tratamentos distintos. Ela pode auxiliar pessoas que sofrem com retenção de líquidos e também é uma excelente fortalecedora dos ossos.

As suas ações não param por aí, pois a cavalinha conta com outros benefícios para o corpo por possuir capacidades anti-inflamatórias e também diuréticas. Para pessoas que sofrem com má circulação, isso é algo de grande importância e que pode ser inserido no dia a dia de forma fácil e prática. Conheça a cavalinha e seus benefícios a seguir!

Indicações e propriedades

A cavalinha é um planta cheia de benefícios e que pode ser usada pela maioria das pessoas, respeitando a quantidade diária e tomando cuidado para não acabar consumindo esta em excesso. Ela é excelente para combater inchaços, inflamações e também para auxiliar em tratamentos específicos, como pedra nos rins e infecções urinárias.

Seus componentes principais são flavonoides, como quercetina e apigenina, além de uma diversidade muito grande de minerais. A cavalinha ainda conta com componentes que possuem ação antioxidante importantíssimos.

Ingredientes

O chá de cavalinha é muito simples de ser preparado, e o consumo desta planta é feito pelo seu talo seco, mas também há o uso de suas folhas para o preparo de chás e outros medicamentos naturais. Os talos e as folhas podem ser encontrados em lojas de produtos naturais.

A seguir, veja os ingredientes para o chá de cavalinha em sua forma simples:

- 1 colher de sopa de talo seco de cavalinha;
- 1 xícara de água fervente.

Como fazer

Para o preparo do chá de cavalinha, coloque para ferver uma xícara de água e, em seguida, quando esta atingir o ponto de fervura, coloque os talos secos dentro e desligue o fogo. Deixe que os talos fiquem dentro da água quente por 10 minutos. Este processo é necessário para conseguir extrair o máximo dos nutrientes e componentes da planta.

Em seguida, retire os talos e tome o chá. Podem ser consumidas diariamente 2 xícaras. Além disso, é importante que o chá não seja consumido por mais de 1 semana sem pausas.

Cuidados e contraindicações

Para consumir a cavalinha de forma segura, alguns cuidados devem ser tomados. É necessário que, ao adicionar este chá em sua rotina, não permaneça bebendo ele ao longo de mais de uma semana sem que haja uma pausa.

Este período é importante, pois, com o tempo, o chá pode causar desidratação e eliminação em excesso de minerais do corpo. Outros efeitos negativos da cavalinha usada por longos períodos podem ser vistos através de sintomas como diarreias, dores de cabeça e perda de peso.

Chá de oliva

Oliva em tigelas.

O chá de oliva é feito com as folhas da oliveira, que também é conhecida pelos seus frutos e pelo óleo que é utilizado em diversos tipos de preparações, além de serem poderosos para a saúde.

São vários os benefícios que podem ser adquiridos através desta planta, pois ela conta com componentes químicos como oleína, ácido palmítico, colesterina, manitol e outros. As folhas contam com ações importantes para o corpo, como melhorias na digestão e na regulagem do açúcar no sangue. Veja mais sobre o chá de oliva abaixo!

Indicações e propriedades

As propriedades do chá de oliva vêm das folhas da planta, que contam com vários nutrientes importantes, além de componentes que possuem ações necessárias para a manutenção da saúde e o bom funcionamento do organismo.

Entre suas ações mais importantes estão o auxílio na manutenção dos níveis de açúcar no sangue e também as melhorias no processo digestório. Por fim, o chá de oliva também beneficia na regulagem da pressão arterial e protege contra alguns tipos de câncer.

Ingredientes

Para preparar o chá de oliva, é importante ter acesso às folhas da planta. Não é muito incomum encontrar as folhas para comprar em lojas de produtos naturais e outras. Caso você possua acesso a folhas frescas, elas também podem ser usadas para este preparo. Confira os ingredientes:

- 1 colher de sopa de folhas secas ou frescas de oliveira trituradas;
- 1 litro de água fervente.

Como fazer

Para preparar o chá de oliva primeiro triture todas as folhas, sejam elas secas ou então frescas a depender da disponibilidade. Em seguida, coloque para ferver em um recipiente 1 litro de água. Quando a água atingir o ponto desejado, coloque as folhas.

Elas precisam ficar na água quente por cerca de 10 a 15 minutos para que soltem todas as suas propriedades. Em seguida, basta retirar todas as folhas do recipiente com um coador e consumir o chá cerca de três vezes ao dia, uma xícara por vez.

Cuidados e contraindicações

Por mais que seja uma planta cheia de benefícios, é sempre importante, ao consumir pela primeira vez, tomar alguns cuidados. Isso porque algumas pessoas podem contar com alergias a determinados componentes e, neste caso, é necessário observar os efeitos após a ingestão do chá.

A oliva pode causar raros efeitos colaterais, mas eles devem ser considerados. Alguns dos notados são alterações na pressão arterial, no fígado e também na vesícula. Podem ser observados também episódios de diarreias em pessoas sensíveis.

Chá de gilbardeira

Xícara de chá em fundo branco.

A Gilbardeira não é tão conhecida como outras plantas que são positivas para trazer melhoras à circulação. Entretanto, ela conta com outros diversos benefícios importantes para a saúde. Isso porque possui propriedades que podem beneficiar o funcionamento dos rins e do fígado.

Mas o seu destaque fica a cargo de funções do corpo que envolvem a circulação, como a redução de inchaços dos vasos sanguíneos, por exemplo. Vale a pena conhecer um pouco mais desta planta a seguir!

Indicações e propriedades

Pessoas que sofrem com problemas complicados e dolorosos, como hemorroidas, podem se beneficiar do uso da Gilbardeira, pois ela conta com ações muito benéficas e garante o alívio. Isso porque age melhorando a circulação sanguínea e também diminuindo os inchaços dos vasos.

Em geral, ela é muito usada como auxiliar por pessoas que passam por tratamentos de doenças venosas devido a estes efeitos. Também pode garantir melhoras no fígado e rins, pois é um excelente diurético natural.

Ingredientes

Preparar o chá de gilbardeira é muito simples. Esta não é uma planta comum para todas as pessoas, mas pode ser achada em lojas de produtos naturais em sua forma seca. Ainda assim, se preferir e tiver acesso, a planta pode ser usada em sua forma natural. Para o preparo, são usados os seguintes ingredientes:

- 11g de gilbardeira;
- 3 xícaras e meia de água.

Como fazer

Coloque a água para ferver e, em seguida, acrescente a gilbardeira. Vale destacar que a quantidade de 11 g é indicada para o dia inteiro e não deve ser ultrapassada de forma alguma, pois poderá causar efeitos indesejados.

Assim, após colocar a planta na água fervente, deixe que ela descanse e amorne. Depois deste tempo, consuma o chá. São permitidas apenas 3 xícaras ao dia com esta quantidade da planta para que seu uso seja seguro.

Cuidados e contraindicações

O primeiro ponto a ser destacado a respeito do uso da gilbardeira é que não deve ser desrespeitado o limite, pois são apenas 11 g diárias da gilbardeira. Caso consuma mais, ela pode acabar causando efeitos indesejados. Outros pontos que devem ser considerados é que a planta, apesar de seus efeitos positivos, não deve ser usada de forma desmedida.

Mulheres grávidas também não devem fazer uso do chá, nem mesmo amamentando. A gilbardeira também é contraindicada para crianças. Os efeitos colaterais, geralmente, aparecem com o uso excessivo, como desconfortos no estômago.

Chá de erva-doce

Xícara de chá de erva doce.

A erva doce é uma das plantas mais comuns e usadas para diversas finalidades. Além de ser um chá cheio de benefícios, também possui um aroma inconfundível. A planta é utilizada também na culinária, em pratos como bolos.

O chá pode usado para além da visão de medicamento natural, pois possui um sabor que agrada a maioria das pessoas. Entretanto, a erva doce também é importantíssima para a saúde, pois possui efeitos calmantes e diminui inchaços tanto abdominais quanto causados pela má circulação. Veja mais detalhes abaixo!

Indicações e propriedades

As propriedades da erva doce são muito conhecidas, mas algumas delas podem acabar passando despercebidas devido ao fato de que esta é uma das ervas mais presentes na vida da maioria das pessoas. Ela conta com efeitos analgésicos poderosos, além de ser um excelente anti-inflamatório natural.

Seus benefícios para a circulação são mostrados através do alívio trazido por ela para inchaços e acúmulo de líquidos. A erva doce também conta com efeitos muito positivos para aliviar má digestão e gases.

Ingredientes

A erva doce é muito comum e pode ser encontrada facilmente em supermercados e lojas de produtos naturais. O preparo do seu chá também é bastante fácil de ser feito e não leva muitos ingredientes. É comum que ela seja misturada com outras ervas ou com ingredientes saborosos, mas este é o preparo mais simples. Veja como é feito:

- 1 colher de erva doce seca;
- 1 xícara de água.

Como fazer

Para preparar o seu chá de erva doce, coloque a água para ferver e deixe que ela atinja este ponto. No momento em que estiver na temperatura desejada, coloque as folhas de erva doce dentro da água e desligue o fogo.

Deixe que tudo descanse por um tempo até que as propriedades da planta sejam extraídas para a água. Retire as folhas e, em seguida, beba. É importante se lembrar de que a erva doce pode ser consumida no dia a dia, mas tome cuidado com os excessos, pois eles podem causar mais problemas do que benefícios.

Cuidados e contraindicações

É incomum que a erva doce cause algum tipo de efeito colateral, mas é importante ressaltar estes pontos a respeito de qualquer tipo de produto, sendo natural ou não. No caso do chá, caso, após a ingestão, note algum efeito negativo, suspenda o uso da erva doce.

Alguns dos efeitos notados nas pessoas, apesar de raros, são náuseas, vômitos e também reações alérgicas a componentes que possam fazer parte da erva. O excesso de consumo também pode acabar causando estes efeitos.

Chá de gengibre

Xícara de chá de gengibre.

O gengibre é uma raiz de muito valor para a culinária e também para a medicina natural, pois possui propriedades incríveis e um sabor inesquecível. Esta raiz é muito usada em diversas culinárias no mundo todo como tempero e para dar sabor a pratos tanto doces quanto salgados.

Mas a sua ação medicinal é de grande valor, pois ele conta com benefícios anti-inflamatórios e também é importante para o fortalecimento do sistema imunológico. Saiba mais sobre o gengibre a seguir!

Indicações e propriedades

O gengibre é rico em vários nutrientes, vitaminas e outros que são importantes para manter o corpo funcionando corretamente. Como parte de sua composição, ele conta com compostos fitoquímicos e antioxidantes.

Além disso, pode ser usado para auxiliar no tratamento de diversas doenças distintas, como problemas nas articulações, dores de cabeça, coluna, e outros, como a má circulação, pois conta com ações diuréticas e que beneficiam neste sentido. É comum também que seja usado para combater gripes e resfriados, pois fortalece o sistema imunológico.

Ingredientes

Para preparar o chá de gengibre, a raiz é utilizada em sua forma natural, já que, atualmente, o chá pode ser encontrado em pó em várias lojas e supermercado. Mas, para este tipo de preparo, o mais indicado é que a raiz seja usada o mais natural possível. Veja os ingredientes a seguir:

- 4 cm de raiz ralada ou cortada;
- 1 litro de água.

Como fazer

Primeiro, separe a raiz a ser usada - cerca de 4 cm é o ideal para 1 litro de água. Em seguida, rale ou pique o gengibre da forma como preferir e coloque ele dentro da água, que deve estar em ponto de fervura.

Após este processo, desligue o fogo e deixe que descanse por 10 minutos. Retire a raiz do recipiente e coe. Ele pode ser combinado com outros ingredientes se assim preferir, como limão, mel, canela e outros.

Cuidados e contraindicações

É preciso tomar alguns cuidados com o uso do gengibre, pois algumas pessoas podem ser sensíveis a ele. Neste caso, é importante que pessoas que sofram de doenças hemorrágicas ou úlceras não façam o consumo deste chá.

Além disso, ele também não é indicado para pessoas que fazem uso de medicamentos como anticoagulantes. Outro ponto a se destacar é que o gengibre é um alimento termogênico e, se usado em excesso, pode causar problemas quanto à pressão arterial.

Além dos chás, outras práticas melhoram a circulação sanguínea!

Mulher fazendo yoga ao ar livre.

Além de consumir os chás para trazer melhorias quanto à circulação sanguínea, existem algumas boas práticas que podem favorecer muito os pacientes que enfrentam estes problemas.

É importante que estas pessoas adicionem ao seu dia a dia algum tipo de atividade física, para que haja movimento do corpo. Esta ação beneficiará diretamente a circulação, pois faz com que o sangue consiga circular de forma mais rápida pelo corpo.

Para as pessoas que trabalham sentadas, por exemplo, também é indicado que levantem de tempos em tempos para se movimentar. Por fim, a alimentação é algo de grande importância para a saúde. Para uma boa circulação, é sempre importante adicionar alimentos com nutrientes e vitaminas essenciais ao seu dia a dia!

Autor deste artigo

Palavras-chave relacionadas


chás

Artigos relacionados


Chá de casca de maracujá: para que serve, benefícios, como fazer e mais!

Chá de casca de maracujá: para que serve, benefícios, como fazer e mais!

Já ouviu falar do chá de casca de maracujá? Pois saiba que ele tem muitas propriedades. Confira tudo sobre esse chá neste artigo e saiba como aproveitar!


Chá de capim-cidreira: para que serve, benefícios, como fazer e mais!

Chá de capim-cidreira: para que serve, benefícios, como fazer e mais!

Você sabe se o chá de capim-cidreira pode ser utilizado por qualquer pessoa e tomado à vontade? Tire essas e muitas outras dúvidas sobre essa bebida aqui!


Chá de Cana-do-brejo: para que serve, efeitos colaterais, como fazer e mais!

Chá de Cana-do-brejo: para que serve, efeitos colaterais, como fazer e mais!

O chá de cana-do-brejo conta com propriedades anti-inflamatórias, adstringentes e que melhoram o funcionamento dos rins. Veja mais!


Chá para gripe: Confira 10 receitas que irão melhorar a gripe e o resfriado!

Chá para gripe: Confira 10 receitas que irão melhorar a gripe e o resfriado!

Não há nada pior do que ficar indisposto por causa de uma gripe. Leia o artigo e confira 10 chás infalíveis para se livrar da gripe e recuperar sua energia!


Chá para gastrite: 10 opções que irão melhorar a queimação no estômago!

Chá para gastrite: 10 opções que irão melhorar a queimação no estômago!

A gastrite causa desconforto e exige tratamento. Mas você sabia que existem chás que auxiliam no alívio dos sintomas? Confira neste artigo 10 receitas de chás!


Últimos posts


Anjo 0505: Significados, mensagens do anjo, sua importância e mais!

Anjo 0505: Significados, mensagens do anjo, sua importância e mais!

Estar em situações onde a sequência 0505 é apresentada constantemente vai muito além do acaso. Conheça o anjo 0505 e entenda como ele interage em sua vida!


Anjo 0606: Significados, numerologia, suas mensagens e mais!

Anjo 0606: Significados, numerologia, suas mensagens e mais!

O Anjo 0606 revela mensagens espirituais, além de ser um sinal para que você fique atento aos inimigos. Descubra neste artigo tudo sobre esse número!


Anjo 0404: Significados, suas mensagens, numerologia e mais!

Anjo 0404: Significados, suas mensagens, numerologia e mais!

Você sabia que as mensagens do anjo 0404 estão ligadas a tomadas de decisões, boas escolhas e coragem para fazê-las? Confira seus detalhes a seguir.


Sonhar com dinheiro falso: Nota falsa, recebendo, ganhando e mais!

Sonhar com dinheiro falso: Nota falsa, recebendo, ganhando e mais!

Você está curioso para saber o que significa sonhar com dinheiro falso? Veja aqui mais interpretações para esse sonho.


Sonhar com bolsa: Preta, rosa, azul, nova, cheia de dinheiro e mais!

Sonhar com bolsa: Preta, rosa, azul, nova, cheia de dinheiro e mais!

Você está curioso sobre o significado de sonhar com bolsa? Descubra neste artigo o que cada cor, situação e outros aspectos querem dizer!