Tipos de ansiedade: transtornos, sintomas, causas, tratamentos e mais!

Tipos de ansiedade: transtornos, sintomas, causas, tratamentos e mais!

O princípio da ansiedade se caracteriza por um sentimento indefinido, mas com distinções desagradáveis que podem causar apreensão. Saiba mais!


Saiba mais sobre os tipos de ansiedade e seus tratamentos!

Homem ansioso com vários pensamentos.

A ansiedade é retratada através do medo e perigo do desconhecido, tendo ainda variações de acordo com cada intensidade, propósito. Sendo assim, existe o transtorno de ansiedade generalizada, obsessivo compulsivo, estresse pós-traumático, fobia social, entre outros.

Em formulação exagerada se aproxima de um problema patológico, podendo prejudicar a qualidade de vida. A identificação se torna o primeiro passo para tentar amenizar, contendo ainda o mutismo seletivo, agorafobia, transtorno de pânico e o transtorno de ansiedade de separação.

Dependendo dos sintomas, gravidade, necessidade, cada pessoa pode ter uma indicação para o tratamento. A realização da psicoterapia em junção com medicamentos pode ser uma alternativa, tendo em vista ansiolíticos ou antidepressivos.

Agora, leia o artigo para compreender os tipos de ansiedade e seus tratamentos!

Entendendo mais sobre a ansiedade

Homem ansioso.

É possível aprofundar outras características sobre a ansiedade considerando as suas definições, sintomas, principais causas, etc. Cada indivíduo age de uma forma diferente com situações estressantes, além deste sentimento se desenvolver em algum momento da vida.

Pode ser por preocupação, nervosismo, medo e muito mais. Alguns se transformam com persistências e excessos, consumindo cada vez mais. É importante tomar alguns cuidados, principalmente para diferenciar as respectivas situações. Por isso, analisando a diferenciação entre preocupação, estresse e ansiedade.

Todas essas emoções podem alterar a rotina diária, se tornando crônicas ou não. Essas informações agem conforme a reação do cérebro em alertar, contendo a essencialidade de prestar atenção com o perigo que poderá enfrentar lá na frente.

Continue lendo o artigo para entender mais sobre a ansiedade!

O que é a ansiedade?

Dando situações temporárias, naturais ou normais, a ansiedade também é aquilo que causa estresse. Usando exemplos de uma entrevista de emprego, apresentação em público, até mesmo uma prova da escola ou faculdade, uma pessoa pode começar a sofrer antecipadamente.

A sensação intensa pode afetar outros fatores do dia a dia, surgindo sem motivos concretos e aparentes. A normalidade vem com esse sentimento se desenvolvendo vez ou outra, principalmente com acontecimentos importantes. O medo do desconhecido pode afetar, mas dependendo da frequência é importante se alertar.

Principais causas da ansiedade

O aparecimento da ansiedade pode se transformar em fatores ligados ao histórico de pessoas com este problema na família, com a exposição de estresse, sentimentos negativos, além de outra condição de saúde que possa desencadear ainda mais.

Dor crônica também é uma causa, contendo problemas cardíacos, alterações na tireoide. O trauma de uma circunstância pode trazer uma violência física ou verbal, incluindo aqueles que querem se livrar do vício em drogas ou álcool. Neste sentido uma abstinência pode ser instaurada, causando dependência.

Sintomas da ansiedade

A ansiedade pode ainda desenvolver muitos outros sintomas, sendo que eles deixam a situação cada vez mais complicada. É possível incluir a inquietação, pânico, agitação, preocupação, medo excessivo, irritabilidade, devaneios e medo do perigo.

Tendo ainda outros problemas que aparecem, é importante ressaltar a falta de ar ou uma respiração ofegante, tendo dificuldade para dormir e descansar. Dores no estômago podem aparecer, com aceleração do coração, tensão muscular, tremedeira e insônia.

Perigos e cuidados com a ansiedade

Sentir ansiedade pode ser normal, mas é importante tomar alguns cuidados com os seus respectivos perigos. Por isso, se atentar com a persistência, incluindo o descontrole, marcando uma consulta médica com um especialista adequado, seguindo todas as prescrições.

Aqui um psiquiatra pode fazer a diferença, levando em consideração tudo aquilo que está passando e se todas as emoções estão atrapalhando o desempenho no trabalho, faculdade, acrescentando comportamentos e pensamentos suicidas.

Diferença entre ansiedade, estresse e preocupação

Contendo diferenças entre a ansiedade, estresse e preocupação, o primeiro quadro apresenta o medo externo, principalmente com situações simples do dia a dia. Seguindo o contexto, o estresse é aquilo que uma pessoa pode sentir como ameaça, desenvolvendo defesas agressivas.

Quanto aos processos da preocupação, eles estão relacionados com algo, tendo o motivo de uma pessoa próxima que está doente, por exemplo. Pode ainda ter uma certa obsessão com o futuro, tendo em vista se poderá realizar ou não uma determinada atividade.

Tipos de ansiedade

Mulher ansiosa.

Tendo distinções, a ansiedade pode ser vista como a generalizada que causa uma certa preocupação e tensão, principalmente sem razões concretas. Em relação ao transtorno de pânico, ele é intenso e com medo repentino. O compulsivo traz imagens, ideais que podem ser recorrentes, persistentes.

Acrescentando a fobia social, agorafobia, mutismo seletivo, o pós-traumático e a ansiedade de separação, a primeira caracteriza um sentimento com todas as situações sociais. Sendo assim, o medo em sair com amigos. Agorafobia é o medo de sair sozinho de casa, ficar em espaços abertos.

Definindo o mutismo seletivo, ele retrata uma criança que fala normalmente com a família, mas não na escola. Contendo o pós-traumático, ele apresenta situações que afetaram, podendo ser um sequestro ou um assalto. A de separação fala também sobre crianças, sendo que elas passaram por alguma situação com alguém que foi embora.

Mantenha a leitura do artigo para saber um pouco mais sobre os tipos de ansiedade!

Transtorno de ansiedade generalizada

O transtorno de ansiedade generalizada ressalta uma preocupação excessiva, principalmente quando ela é complicada para manusear. Além disso, essa questão fala sobre gastar muito tempo pensando e remoendo situações, momentos, circunstâncias.

Significando ainda pensamentos no futuro, eles falam sobre o desenrolar e a forma como cada pessoa lida. Não é incomum esses sintomas, tendo em vista a não capacidade em explicar os motivos. Em boa parte dos dias esses indivíduos contam com todos esses sintomas, intensificando cada vez mais.

Transtorno de pânico

A recorrência do transtorno de pânico é apresentada como um aviso preocupante, sendo que sintomas físicos podem aparecer. O inesperado também pode ser constituído, tendo em vista falta de ar, dor no peito, tremedeira. Um indivíduo dissociado pode ter uma sensação de destruição iminente.

Podendo variar, mas com um tempo médio de menos de 20 minutos, o transtorno de pânico causa sudorese, tontura. Todos os sintomas retratados são preocupantes, desgastantes, desconfortáveis. Por isso, um médico especialista deve ser contatado.

Transtorno obsessivo compulsivo

Transtorno obsessivo compulsivo é determinado a partir de pensamentos que são complicados de controlar. Dando repetições, ressalta ainda a preocupação com coisas que não estão em ordem. Sentimentos voltados para a agressão podem se constituir, principalmente pela relação com os outros.

Gerenciar as emoções é uma tarefa difícil, tendo exemplos sobre tabus, violência, sexo e religião. Um outro exemplo se encaixa na forma como uma pessoa faz a mesma ação repetidamente. Verificar se fechou uma porta ou não, contando outras coisas.

Transtorno de estresse pós-traumático

Dando indícios sobre algo que aconteceu no passado, o transtorno de estresse pós-traumático fala de uma condição de longo prazo que pode dar muitos outros sintomas e por muitos anos. Quando não existe tratamento isso pode piorar, apresentando algumas coisas dentro de 3 meses, mais ou menos.

Servindo também como uma fonte confiável de um incidente, casos específicos só aparecem mais tarde. Flashbacks, pesadelos, ansiedades, tensões podem se constituir, tendo ainda pensamentos assustadores. Com dificuldade para dormir, passa raiva sem motivo aparente, mudando a rotina por gatilhos que façam relembrar.

Fobia social

A fobia social pode ser caracterizada por um transtorno psicológico que apresenta a ansiedade e medo excessivo. Situações que poderiam ser constituídas de uma forma negativa, avaliando sobre o que uma determinada pessoa pode pensar, incluindo o desempenho em algo.

Fazer uma apresentação em público, uma reunião com pessoas desconhecidas e até mesmo comer na frente de outras. Aqui uma entrevista de emprego pode também causar, contendo uma palestra, interferindo na vida pessoal, no dia a dia, além do profissional e familiar.

Agorafobia

Geralmente acontecendo como uma resposta aos ataques de pânico, a agorafobia é sobre o medo e ansiedade que são extremos. Sendo assim, sobre um ataque ou receio do que possa vir a acontecer em um local específico, geralmente fora de casa.

Evitando o lugar, uma pessoa fica confinada em casa, evitando qualquer possibilidade de algo ruim acontecer e onde estiverem. Além disso, sem a possibilidade de pedir auxílio ou ajuda. Neste sentido, o indivíduo evitará determinadas situações ou lugares de todas as formas.

Transtorno de ansiedade de separação

Essa definição de transtorno de ansiedade de separação é sobre crianças pequenas que ficam assustadas ou ansiosas quando um ente vai embora. Não apenas isso, mas qualquer pessoa que pode desenvolver esses sintomas desgastantes, preocupantes.

Dando ainda formulações sobre receios, retrata ainda uma pessoa próxima que saiu de sua visão. Sempre se preocupando, pensa em muitas possibilidades de que algo ruim pode acontecer com alguém que ama e é importante para a vida.

Mutismo seletivo

Sendo raro, esse transtorno mutismo seletivo pode ser construído ainda na infância, fazendo com que uma criança tendo medo e dificuldade em falar com outras pessoas que não são aquelas que ela convive. Ou seja, fugindo de parentescos, pessoas que não são seus irmãos ou pais.

Entre 3 a 6 anos pode ser visualizado, podendo confundir como um comportamento tímido. Não deixa a criança confortável, mas também definindo recusas e a não articulação de palavras que são constantes. Isso ainda pode desenvolver muitos sofrimentos, além daqueles que estão em volta.

Outras informações sobre os tipos de ansiedade

Mulher ansiosa em público.

Contendo outras informações que podem acrescentar todas as características da ansiedade, seus níveis que podem ser preocupantes, as avaliações, diagnósticos, tratamentos e outros. Podendo ainda evitar determinadas situações, uma pessoa ansiosa pode desencadear sintomas preocupantes.

Além disso, existe a possibilidade de viver em um sistema mais restrito, como não sair de casa ou na rua. Remédios naturais ou não são indicados para alguns pacientes, tendo ainda o auxílio da psicoterapia. Alguns sistemas podem ajudar a prevenir sintomas ou aliviá-los.

Preocupações excessivas podem ainda levar ao isolamento, acabando por não fazer absolutamente nada e se culpando por isso. Abalando intensamente, pode dar até mesmo outros indícios de depressão. Leia os tópicos para ter mais informações sobre a ansiedade!

Quando a ansiedade é preocupante?

A preocupação com a ansiedade deve vir com suas intensidades, principalmente se elas afetarem o desempenho rotineiro. Tendo ainda a possibilidade de dar reações psicológicas e físicas, essas retratam os tremores, tonturas, taquicardias, insônias, etc.

Sendo assim, faltando compromissos importantes pode ser uma forma dela se manifestar, tendo todas essas formulações como processos que precisam ser avaliados por um médico. Os reflexos também podem ser aqueles que dão falta de ar, gagueira e desmaios.

Como a ansiedade é avaliada e diagnosticada?

O diagnóstico e a avaliação da ansiedade são processos que apenas um médico especialista em saúde mental pode determinar. Ou seja, com critérios baseados em seus estudos, principalmente para recomendar um plano de tratamento para o paciente.

Pode ser um exame longo e físico, além da entrevista com o histórico familiar. Testes podem ser indicados, tendo em vista todas as informações que ele poderá obter. Geralmente são aqueles que fazem uma avaliação, contendo um para retratar a intensidade, assim como um inventário para saber sobre a fobia social.

Tratamentos para ansiedade

Tratamentos para a ansiedade englobam processos da psicoterapia, tendo remédios naturais ou não. Podendo determinar ações específicas essas podem ser aquelas que falam sobre uma terapia exposta, interpessoal, de aceitação, compromisso e psicodinâmica.

Variando de pessoa para pessoa, o especialista precisa indicar as suas respectivas prescrições, sendo que estas não servirão para outro indivíduo. De forma alguma o contato com um médico deve ser excluído, porque apenas ele fará aquilo que lhe cabe no momento.

Psicoterapia

A psicoterapia ou terapia de fala é um tratamento capaz de dar novas condições para a saúde mental de uma pessoa. Aqui não só a ansiedade pode ser tratada, como a depressão, variações psicológicas e problemas emocionais. Os sintomas poderão ser reduzidos, também podendo eliminá-los.

Geralmente essas emoções preocupantes podem ser feitas diante do auxílio de um profissional voltado para o sistema terapêutico, conselheiro, acrescentando um psicólogo, psiquiatra e até mesmo um assistente social. São várias as fórmulas no contexto, sendo que a determinação deve partir do especialista.

Remédios

Os antidepressivos indicados para o tratamento da ansiedade são aqueles capazes de amenizar, além de ansiolíticos. Estes são formulações farmacológicas, tendo em vista processos que podem ser combatidos. Por isso, inibidores seletivos podem ser indicados para a aplicação de serotonina.

Existe a sertralina, citalopram, escitalopram e fluoxetina. Os tricíclicos são: clomipramina, imipramina. Tendo ainda a possibilidade de incluir alprazolam, diazepam, lorazepam. Os bloqueadores acrescentam propranolol e tartarato de metoprolol. Portanto, pode variar de acordo com o diagnóstico.

Tratamentos naturais

Tratamentos naturais para a ansiedade podem ser variados, principalmente pela escolha de cada indivíduo. Por isso, o exercício físico é uma opção, sendo que pode ser semelhante à medicação. Serve para aliviar, amenizar, tratar. Meditar é uma maneira de controlar a mente e os pensamentos, sendo eficaz.

Com o álcool sendo um sedativo natural, serve como ansiolítico. Nesse sistema, beber um copo de vinho ou pouca quantidade de uísque pode ajudar a acalmar. Uma respiração funda pode colaborar, sendo que a restauração servirá como um padrão para agir e como remédio natural.

O que fazer para prevenir a ansiedade?

A prevenção da ansiedade pode ser baseada na organização das tarefas com antecedência, não se cobrando muito, fazendo as coisas por etapas. Neste sistema uma substância como a cafeína pode prejudicar, evitando o consumo ou eliminando de vez. Por mais que a ansiedade não seja intensa, o contato com um médico é essencial.

Todas as pessoas devem fazer terapia e não apenas aquelas que tentam lidar com emoções afloradas. O uso de medicamento é uma forma de prevenir, mas só com prescrição de um especialista. O acompanhamento é essencial, podendo ajudar na administração dos sentimentos.

Como aliviar uma crise de ansiedade?

Passar por uma crise de ansiedade é um sistema complicado, mas existem processos para aliviá-la. É importante conhecer esses métodos, tendo em vista o suporte que pode ter. Por isso, tentando desviar a atenção dos sintomas e evitando se preocupar antecipadamente.

Contrair os músculos durante uma crise serve como uma defesa, mas eles devem ficar relaxados. Sendo assim, depois que a respiração estiver controlada, começar o processo de relaxamento muscular. Uma outra saída é a de diminuir a intensidade dos pensamentos, podendo estabelecer distrações. Ou seja, conversando com alguém e prestando atenção somente nisso.

Fique atento ao seu nível de ansiedade e procure um médico se necessário!

Cabeça ansiosa.

Não existe necessariamente uma cura específica para ansiedade, mas ela pode ser tratada com a procura de um médico especialista. Sendo assim, primeiro é importante fazer uma avaliação própria, analisando os sintomas, processos e circunstâncias, principalmente se sentir necessidade. Gerenciar esses sentimentos pode não ser uma tarefa fácil, precisando de combinações e abordagens para amenizá-los.

Medicamentos são incluídos dependendo da situação, com prescrição médica, testes que comprovem e determinem o nível. A psicoterapia é comum, incluindo ansiolíticos, antidepressivos. Modificações no estilo de vida podem fazer a diferença, principalmente com a inclusão de atividades físicas, relaxantes e que deem o conforto que está sendo buscado.

Esse sentimento desconfortável está diretamente ligado com a preocupação, além do medo intenso. Apesar disso, é uma reação do corpo humano, mas que pode virar um distúrbio. O dia a dia pode ser afetado, mudando todos os propósitos, prejudicando os desenvolvimentos e perspectivas. Não hesite em procurar um profissional adequado.

Autor deste artigo

Palavras-chave relacionadas


autocuidado

Artigos relacionados


Plantas medicinais: indicações, nomes, propriedades, benefícios e mais!

Plantas medicinais: indicações, nomes, propriedades, benefícios e mais!

As plantas apresentam inúmeras propriedades benéficas à saúde e são utilizadas com fins medicinais há séculos. Confira aqui como elas podem te ajudar!


Menstruar na lua minguante: entenda as fases da lua e o ciclo menstrual!

Menstruar na lua minguante: entenda as fases da lua e o ciclo menstrual!

Você sabia que as fases da lua interferem e trazem diferentes significados para o ciclo menstrual? Leia o artigo e entenda mais sobre seu equilíbrio interior!


Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda é a fase mais grave do transtorno psicológico, mas tem tratamento e o paciente precisa de apoio. Saiba mais aqui!


Afirmações positivas "eu sou": o que são, exemplos, como criar a sua e mais!

Afirmações positivas "eu sou": o que são, exemplos, como criar a sua e mais!

Você sabe o que são afirmações positivas e lei da atração? Então leia esse artigo e descubra o que é afirmação positiva, exemplos, como criar e mais!


Pensamentos intrusivos: o que são, tipos, exemplos, tratamento e mais!

Pensamentos intrusivos: o que são, tipos, exemplos, tratamento e mais!

Pensamentos intrusivos são mais comuns do que você imagina. Descubra neste artigo o que são, como lidar e outros aspectos desses tipos de pensamentos!


Últimos posts


Sonhar com lente de contato: azul, verde, de grau, em outra pessoa e mais!

Sonhar com lente de contato: azul, verde, de grau, em outra pessoa e mais!

Sonhar com lentes de contato denotam má sorte? Descubra tudo sobre esse sonho e seus significados nesse atigo!


Salmos da cura: conheça 8 orações que irão ajudar na cura de doenças!

Salmos da cura: conheça 8 orações que irão ajudar na cura de doenças!

Os Salmos da Bíblia cristã são um convite a expressar a fé e pedidos genuínos, aliados a um profundo senso de gratidão a Deus. Conheça mais sobre esses textos!


Caboclo sete flechas: características, história, ponto e mais!

Caboclo sete flechas: características, história, ponto e mais!

Conhecido por ser um grande guerreiro, o Caboclo Sete Flechas quebra qualquer demanda e ensina de forma branda e serena. Confira!


Anjo Miguel: conheça sua história, significado, oração e mais!

Anjo Miguel: conheça sua história, significado, oração e mais!

Você conhece o Anjo Miguel? Conheça a história, significado, oração e muito mais sobre esse poderoso Arcanjo e como pode trazer auxílio em sua vida.


Oração de Santa Maria Madalena: para o amor, para pedir, pelo perdão e mais!

Oração de Santa Maria Madalena: para o amor, para pedir, pelo perdão e mais!

Santa Maria Madalena é a padroeira de todos os pecadores arrependidos, das mulheres e das mães solteiras. Confira aqui como pedir a sua intercessão!