O que é a autoaceitação? Importância, como desenvolver e mais!

O que é a autoaceitação? Importância, como desenvolver e mais!

A autoaceitação é importante para quem deseja alcançar uma vida plena e equilibrada. Para isso, é preciso desenvolvê-la, aprenda clicando aqui como fazer isso!


Considerações gerais sobre a autoaceitação

Mulher com mãos no coração em sinal de autoaceitação

A autoaceitação é um termo que muitas vezes é confundido com autoestima ou amor-próprio por conta das suas semelhanças. Apesar de ambas estarem conectadas entre si, a autoaceitação diz que você precisa aceitar a si mesmo com todas as suas qualidades e defeitos. Dessa maneira, você conseguirá estar em paz consigo mesmo e seguir em frente.

Quem aceita a si mesmo por consequência tem sua autoestima elevada e ama a si mesmo. Já a sua autoconfiança e autoimagem estão diretamente relacionadas com o seu nível de autoaceitação. Por esse motivo se torna tão importante aceitar quem é, pois será através disso que você encontrará o equilíbrio.

Contudo, não confunda a autoaceitação com conformação, pois a partir do momento que você tem consciência das suas imperfeições, defeitos e falhas, é porque chegou o momento de enfrentá-las. Entenda mais sobre a autoaceitação na leitura a seguir.

Entenda mais sobre a autoaceitação

Mulher se abraçando se autoaceitando

O primeiro passo para o caminho da autoaceitação está na compreensão do seu significado e porque ela é tão especial. A sua busca por si mesmo só fará sentido a partir do momento que você aceitar quem é. Descubra o que quer dizer autoaceitação na sequência.

O que é autoaceitação?

A autoaceitação representa o ato de aceitar a si mesmo, independente de quem você é. Por isso, o primeiro passo para alcançar a autoaceitação está no autoconhecimento, pois é através dessa atitude que você passa a se conhecer e a abrir a sua consciência para novas possibilidades, refletindo sobre suas ações e pensamentos.

É nesse processo de percepção sobre si mesmo que permite que as mudanças se iniciem, levando ao reconhecimento dos seus valores, das suas qualidades e dos seus defeitos. A importância está no reconhecimento do ser, logo você terá a capacidade de mudança quando vivencia um processo de autoaceitação.

Essa é a melhor maneira de evitar a criação de expectativas e prevenir frustrações, evitando comportamentos falhos. Também cria-se a compreensão de que os imprevistos são comuns, eles fazem parte do nosso dia a dia, mas lidar com eles pode ser mais fácil quando você percebe os seus limites e passar a agir de forma mais leve.

Por que é importante?

Você não pode escapar de si mesmo, o máximo que você pode fazer é ignorar os seus traços de personalidade criando um personagem para si e se conformando com a vida. Nesse ponto é preciso encarar os seus defeitos, pois sem a mudança você será incapaz de evoluir como ser humano.

A autoaceitação impede a negação da realidade, retomando o presente e expondo quem você é. Através dessa experiência você conseguirá se renovar como ser humano, entendendo os seus erros e sendo mais gentil consigo, além de impedir o surgimento de pensamentos intrusivos que podem afetar o seu cotidiano.

Logo, ela permite que você lide consigo de forma a dar uma maior motivação para seguir o seu caminho. Você terá consciência das escolhas que precisam ser tomadas quando descobrir quem você é, só a partir disso que você vai encontrar o que precisa para viver uma vida plena.

O que é autoestima?

O significado de autoestima na psicologia refere-se a como uma pessoa enxerga a si mesmo e o seu próprio valor. Ou seja, você pode apreciar as suas qualidades, mas, ao mesmo tempo, se depreciar por seus defeitos. Ela envolve várias crenças sobre quem você é e até as suas autoavaliações, que é ocasionado através da autocrítica.

Cultivar uma boa autoestima permite que você se sinta bem consigo mesmo, você valoriza o seu potencial e reconhece o seu valor. Desse modo, você se sentirá mais confortável e seguro para agir, independente do contexto ou das opiniões de terceiros. Ou seja, você se torna menos influenciável e mais decidido sobre o que quer.

Qual a diferença entre autoaceitação e autoestima?

Há uma diferença entre autoaceitação e autoestima. O primeiro é resultado de um processo de reconhecimento de si, levando-o à aceitação da sua própria imagem, dos seus valores, qualidades e defeitos. Já a autoestima pode influenciar na sua autoaceitação, principalmente quando você inicia um processo autodepreciativo.

A autoestima funciona como um processo de reconhecimento de suas qualidades e defeitos, nessa confrontação podemos nos sentir bem conosco ou o inverso. Desse modo, ela está relacionada com a forma como nos enxergamos e nos sentimos em relação ao nosso ego, se tornando um reflexo de como nos percebemos quanto indivíduo.

A falsa autoaceitação

A era digital teve seu início nos anos 90 com o avanço da internet e da globalização, e essas mudanças trouxeram uma série de benefícios e desafios para o ser humano. Afinal, ela configurou a forma como nos relacionamos e nos expomos, nossa vida tornou-se pública e passamos a encarar não só quem somos, mas também os outros nos percebem.

Essa nova realidade é bastante recente e alterou a nossa percepção sobre quem devemos ser, de quem verdadeiramente somos. Assim, o que mostramos em redes sociais, por exemplo, nem sempre é condizente com a nossa vida real, criando conflitos internos e, como consequência, nutrindo a falsa autoaceitação.

Ela existe quando passamos a acreditar em uma falsa aparência em relação ao que realmente estamos sentindo. Logo, serve como um disfarce da nossa dificuldade de aceitarmos quem somos de fato, criando uma fachada em relação as nossas emoções e a nossa autoestima.

As desvantagens da falta de autoaceitação

Mulher cobrindo o rosto ao se olhar no espelho

Esse processo de autoaceitação é importante para nos desenvolvermos enquanto indivíduos, definindo os nossos limites e valorizando as nossas potencialidades. A falta de autoaceitação traz uma série de complicações para a consciência, descubra mais sobre isso na leitura que se segue.

Autoflagelação

Uma pessoa que não exercita a autoaceitação pode iniciar um ciclo de sofrimento interno que afete a sua percepção de sim e cause um desconforto interno. Nesse ponto, ela poderá buscar uma válvula de escape através da autoflagelação, pois acreditam que na punição de si está a disciplina para que elas não cometam erros.

Sentimento de culpa

Quem deixa de se aceitar passa a viver um sentimento de culpa profunda, logo ela internaliza todos os seus erros e problemas. Através da recriminação do seu comportamento a pessoa desenvolve sentimentos negativos sobre si mesmo, evitando os problemas por não acreditar que eles possuem uma solução.

Sentimento de inadequação

Essa é uma característica marcante das pessoas que não possuem autoaceitação. O sentimento de inadequação existe de forma particular, o indivíduo desenvolve um sentimento de não pertencimento impedindo sua adequação a qualquer tipo de grupo social. Por conseguinte, ela acaba se isolando e vivendo uma vida deslocada do ambiente e das pessoas.

Autoexigência excessiva

A autoexigência é importante para nos mantermos alertas acerca das nossas ações e escolhas, o problema da falta de autoaceitação está quando ela se torna excessiva. Esse comportamento impede que a pessoa evolua, uma vez que nada que for feito será satisfatório o suficiente para ela despertar o medo do erro.

Ao seguir por esse caminho, a cobrança se torna agressiva e as atividades aos quais ela se dedica se tornam exaustivas. Dessa maneira, é gerado uma incapacidade de apreciar as suas conquistas e competências, pois elas nunca serão boas o suficiente para você.

Maneiras de desenvolver a autoaceitação

Mulher deitada em sofá se abraçando em sinal de autoaceitação

Saiba que existem maneiras de desenvolver a autoaceitação que vão desde a reflexão sobre suas dificuldades, até a redução da autocrítica excessiva. Esse processo de cura vai te colocar em uma posição de autoconhecimento importante para que consiga viver uma vida satisfatória. Prossiga a leitura e aprenda como desenvolver a sua autoaceitação.

Pare de se comparar

A autoestima é capaz de influenciar o nosso processo de autoaceitação, pois ela proporciona os estímulos que despertam a nossa percepção sobre quem somos. Com o avanço da era digital a exposição se tornou excessiva, despertando uma atitude que pode ser negativa para o ser humano a depender do nosso nível de autoaceitação que é a comparação.

Quando nos comparamos ao outro, sentimos não apenas a necessidade de avaliar o que há de diferente em nós, mas também a vontade de ser quem a outra pessoa é. Esse é o maior risco de se comparar ao outro, pois passamos a negar a nossa existência nos comprometendo com um desejo impossível de ser alcançado.

Por isso, o primeiro passo para começar o seu processo de autoaceitação está em parar de se comparar com outras pessoas, principalmente se for negativo. Desse modo, você vai estar blindando a sua autoestima e impedindo que a comparação te afete negativamente.

Reflita sobre a dificuldade em se aceitar

Para se alcançar a autoaceitação será exigido de você a quebra de uma série de hábitos e pensamentos que estão prejudicando a sua vida. Ao refletir sobre a dificuldade em se aceitar, você vai estar compreendendo os gatilhos que levam você a ter pensamentos depreciativos sobre si, ajudando-o a lidar com eles e encontrando soluções para preservar o seu ego.

Mas, lembre-se que é importante encontrar os seus bloqueios, mas é preciso evitar o sentimento de culpa. Só dessa maneira, você conseguirá racionalizar os seus problemas em busca de uma solução.

Deixe o vitimismo de lado e assuma responsabilidades

O vitimismo é acompanhado do sentimento de culpa e da autocrítica excessiva, para evitá-lo é importante aceitar os erros e entender que eles fazem parte da vida. Torne-se responsável por eles será fundamental para você aceitá-los e ressignificá-los, isso o ajudará a criar mecanismos para seguir em frente.

É importante notar nesse processo que os erros não te definem, evitar a mágoa e a vitimização evitarão a autodepreciação e permitirá que você tenha mais clareza de quem és.

Mantenha por perto pessoas que te façam bem

Crie um ambiente positivo para que você consiga praticar a autoaceitação. Nesse ponto manter por perto pessoas que te façam bem poderá ajudá-lo, pois essas pessoas reconhecem o seu valor e apreciam a sua presença, ajudando-o com sua autoestima.

Invista em amizades que sejam positivas para sua vida e que preservem a sua saúde mental, isso o ajudará a enfrentar o dia a dia com mais leveza. Além de proporcionar estímulos positivos para a sua autoaceitação, você desenvolverá uma percepção construtiva em relação ao seu ser.

Identifique traços de sua personalidade

Esse é um dos caminhos fundamentais para você alcançar a autoaceitação. Mas para identificar os traços de sua personalidade você precisará exercitar o autoconhecimento. Através desse processo você definirá os seus traços negativos e positivos, mudando a maneira como você se enxerga.

O reconhecimento da sua personalidade o fará compreender o seu comportamento e pensamentos, além de proporcionar uma melhor relação consigo mesmo. Caso sinta dificuldade em definir esses traços de personalidade, recorra a alguém próximo a você ou a um profissional que eles poderão te ajudar.

Busque formas de elevar a autoestima

Através das dicas acima você encontrará formas de elevar a sua autoestima, isto porque você reconhecerá as suas qualidades, valores e conquistas. Ao visitá-las em sua consciência durante uma crise de autoaceitação, possibilitará que você lide consigo mesmo de forma mais leve abrandando qualquer tipo de pensamento intrusivo.

Você pode conseguir elevar a sua autoestima através da busca pelo autoconhecimento, escrevendo sobre si, ou se aproximando de pessoas que ajudem você a melhorar a sua percepção sobre si mesmo. Essa atitude vai permitir que você supere os seus desafios, reconheça os seus valores, as suas ações e o seu trabalho de forma a evitar a decepção.

Preocupe-se menos com o que os outros pensam

Dar atenção apenas ao que os outros pensam de você pode ser prejudicial em seu processo de autoaceitação. Ao internalizar as opiniões dos outros como uma verdade sua você deixa de focar em quem realmente é e você passa a viver em busca de agradar os outros, ignorando tudo que te faz bem.

Portanto, é importante preocupar-se menos com o que os outros pensam, já que eles estão inseridos em um contexto e possuem uma visão diferente da sua. Só você é capaz de saber o que sente e o que é melhor para si.

Desenvolva a inteligência emocional

A inteligência emocional é outra peça fundamental para aqueles que desejam alcançar a autoaceitação, pois ela lhe dará a capacidade de observar as suas emoções e entender o que está sentindo. Dessa maneira, você será capaz de lidar com elas sem deixar elas interferirem negativamente na sua saúde.

Logo, o indivíduo com inteligência emocional consegue reagir às situações que surgem na vida de maneira a não se irritar com imprevistos ou se autodepreciar. Pois, você compreende a sua individualidade e personalidade ao ponto de conseguir manter o seu bem estar.

Faça terapia

A terapia possibilita que você dialogue com um profissional, examinando os seus pensamentos e levando-o a respostas internas sobre si e ressignificando os seus traumas e pensamentos intrusivos. Essa é uma opção para aqueles que não estão conseguindo avançar na busca da autoaceitação, principalmente se as opções acima não funcionarem.

Através dela você terá um apoio psicológico que o conduzirá apontando caminhos e atitudes que precisam ser tratados por você. O que torna esse tratamento eficiente, pois o levará as respostas para o seu problema mais rapidamente.

Siga as nossas dicas e dê início ao seu processo de autoaceitação!

Homem se abraçando em sinal de autoaceitação

A autoaceitação é um processo que pode ser doloroso no início, mas na medida que você for encontrando os seus próprios mecanismos para lidar consigo chegará num momento em que sua vida se tornará mais equilibrada. Por isso, é importante identificar os traços da sua personalidade através do exercício do autoconhecimento.

Você tem as respostas que precisa dentro de si, cabe agora encarar os seus bloqueios de forma a buscar uma solução para os seus problemas sem recorrer ao sentimento de culpa ou a vitimização. Para isso, será muito importante ter pessoas próximas a você, além de criar uma estrutura que favoreça a aceitação de si.

Siga as nossas dicas e inicie você mesmo o processo de autoaceitação, logo você se sentirá mais leve em relação a vida!

Autor deste artigo

Trabalho com produção de conteúdo e tenho me dedicado a escrita em busca de autoconhecimento e compreender os significados dos meus sonhos e da vida.

Palavras-chave relacionadas


autocuidado

Artigos relacionados


Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda é a fase mais grave do transtorno psicológico, mas tem tratamento e o paciente precisa de apoio. Saiba mais aqui!


Afirmações positivas "eu sou": o que são, exemplos, como criar a sua e mais!

Afirmações positivas "eu sou": o que são, exemplos, como criar a sua e mais!

Você sabe o que são afirmações positivas e lei da atração? Então leia esse artigo e descubra o que é afirmação positiva, exemplos, como criar e mais!


Pensamentos intrusivos: o que são, tipos, exemplos, tratamento e mais!

Pensamentos intrusivos: o que são, tipos, exemplos, tratamento e mais!

Pensamentos intrusivos são mais comuns do que você imagina. Descubra neste artigo o que são, como lidar e outros aspectos desses tipos de pensamentos!


Depressão na gravidez: o que é, causas, sintomas, tratamento e mais!

Depressão na gravidez: o que é, causas, sintomas, tratamento e mais!

A depressão gestacional é muito comum e quando não tratada, pode causar diversas consequências, sobretudo, para mãe e o bebê. Leia o artigo para saber mais!


Síndrome do pensamento acelerado: o que é, sintomas, tratamento e mais!

Síndrome do pensamento acelerado: o que é, sintomas, tratamento e mais!

A Síndrome do pensamento acelerado se manifesta pela aceleração dos pensamentos. Mas não é só isso. Confira todas as características do quadro aqui!


Últimos posts


O que significa sonhar com bingo? Cartela, números, jogando e mais!

O que significa sonhar com bingo? Cartela, números, jogando e mais!

Sonhar com bingo traz revelações importantes, principalmente sobre sua vida financeira e profissional. Leia o artigo completo para saber mais!


Oração para encontrar um amor: a pessoa certa, o amor verdadeiro e mais!

Oração para encontrar um amor: a pessoa certa, o amor verdadeiro e mais!

Se você está procurando um grande amor, não perca tempo e faça uma oração. Leia o artigo e confira o que é preciso para encontrar a sua alma gêmea!


Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda é a fase mais grave do transtorno psicológico, mas tem tratamento e o paciente precisa de apoio. Saiba mais aqui!


Signo do Cavalo no horóscopo chinês: características, elementos e mais!

Signo do Cavalo no horóscopo chinês: características, elementos e mais!

Descobriu que o Cavalo é o seu signo do horóscopo chinês? Leia o artigo e confira quais são as suas características segundo a astrologia oriental!


Sonhar com chiqueiro: cheio de porcos, vazio, alagado, com lama e mais!

Sonhar com chiqueiro: cheio de porcos, vazio, alagado, com lama e mais!

Neste artigo, descobriremos o que significa sonhar com chiqueiro. Vamos conhecer diversas variações desse sonho e compreender como eles são, na verdade, avisos.


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no Sonho Astral


horas animais signos búzios orações religiões números