Hábitos: conheça os mais saudáveis para o corpo, a mente e mais!

Hábitos: conheça os mais saudáveis para o corpo, a mente e mais!

Você quer viver melhor e mudar hábitos, mas não sabe por onde começar ou como continuar? Estas reflexões e dicas vão ajudar muito. Clique para saber mais!


O que são os hábitos?

Mulher lendo um livro

Hábitos é uma palavra muito usada para algo que certamente faz parte do nosso dia a dia. Falamos muito sobre eles quando pregamos uma vida saudável, por exemplo, que consequentemente implica em se livrar dos infames "maus hábitos". Mas o que são os hábitos?

Algumas vezes temos dificuldade para definir palavras que usamos constantemente quando alguém nos pergunta. Isso aponta o quão raro é pararmos para refletir sobre o que dizemos e o que fazemos - inclusive sobre os nossos hábitos.

Para facilitar a compreensão, vamos recorrer ao dicionário. Nele, as definições da forma singular dessa palavra dão muitas pistas sobre o que são os hábitos e como eles são criados e mantidos. No dicionário Michaelis a palavra "hábito" é definida como a inclinação por alguma ação, ou disposição de agir de certo modo; forma habitual de ser ou de agir; e um procedimento repetido que leva a uma prática.

Sabendo disso, nesse artigo vamos falar sobre hábitos matinais, alimentares, mentais e físicos que trazem mais qualidade de vida para que os pratica. Acompanhe ainda as dicas para conseguir aderir aos bons hábitos e eliminas maus hábitos da sua vida. Leia e entenda!

Significado de hábito

Pessoa anotando objetivos em caderno

A etimologia do termo aponta para uma origem na palavra habĭtus, do latim. Esse termo teria o sentido de condição, aparência, vestimenta ou comportamento. Em seu uso mais habitual (olha ele aí) refere-se basicamente a práticas que são costumeiras.

Confira a seguir alguns tipos de hábito para entender melhor o tema e identificar quais estão presentes na sua rotina.

Hábitos físicos

Hábitos físicos são aquelas coisas que o corpo se acostuma a fazer. Essas coisas muitas vezes passam a ser automáticas, a exemplo do ato de dirigir um carro: com a habituação, todo o passo a passo envolvido se torna natural e você passa a fazê-lo quase sem perceber.

Os exercícios físicos também podem se encaixar nesta categoria. Você talvez já tenha notado que, ao começar uma atividade, como caminhada ou academia, se manter nela inicialmente é difícil. Mas, na medida que você persiste, o hábito se instala e você chega a sentir falta quando deixa de fazer aquela atividade.

Hábitos emocionais

Padrões emocionais também podem ser considerados hábitos, e eles estão intimamente associados às circunstâncias que os antecedem e ao que fazemos em seguida.

Embora controlar emoções não seja algo simples e muitas vezes vire uma armadilha que nos leva a reprimi-las e deixar que se acumulem, é possível alterar as circunstâncias e nossos pensamentos para atingir um controle emocional saudável.

Por exemplo, é possível que você falhe no planejamento das suas ações de forma que as chances de fracasso são maiores que as de sucesso. Dessa forma, você se acostuma a cultivar um estado emocional associado ao fracasso, o que já condiciona você a fracassar em novas tentativas. Então comece mudando a forma como você planeja suas ações, para que o sucesso seja a nova norma.

A procrastinação por gatilhos internos também está ligada a hábitos emocionais. Combater esse tipo de armadilha envolve bastante autoconhecimento e certa sabedoria para combater pensamentos sabotadores com novos pensamentos, que podem trazer novos estados emocionais.

Permitir-se estar no piloto automático também é um hábito emocional que comumente leva à manutenção de outros hábitos que são prejudiciais. Então faça sempre o exercício de refletir sobre suas ações! A racionalidade é a chave para mudar hábitos emocionais.

Hábitos das plantas

Pouca gente sabe, mas usa-se a palavra "hábito" também para especificar a forma de vida de uma planta quando adulta. Existem plantas que não possuem um tipo de hábito específico, mas a presença de um é um importante indicativo da ecologia da planta e, mais especificamente, de como ela se adapta ao ambiente.

Por exemplo, a erva é um tipo de hábito. Plantas com porte herbáceo costumam ser verdes e pouco resistentes, e seu caule tem apenas estrutura primária. Os arbustos constituem outra categoria de hábito, caracterizada por caule resistente, com ramificações próximas ao solo. As árvores são mais um exemplo, além de muitos outros tipos de plantas, como as epífitas e as parasitas.

Hábito religioso

Embora esse não seja o tipo de hábito a que este artigo se refere, vale pontuá-lo enquanto um dos possíveis sentidos da palavra. No âmbito religioso, o hábito é uma peça de vestimenta usada por figuras religiosas em alguns contextos.

Esse tipo de vestuário pode estar presente em diferentes religiões, mas no cenário brasileiro é muito comum no catolicismo. Um padre, por exemplo, veste um hábito específico para celebrar uma missa. As vestes típicas das freiras também são hábitos, e representam seus votos e sua dedicação à vida religiosa.

Também podemos falar em hábitos religiosos no sentido comum do termo para práticas rotineiras associadas a uma religião. Por exemplo, alguns católicos têm o hábito de rezar o terço. Adeptos aos islamismo comumente oram cinco vezes ao dia, budistas costumam ter a meditação como prática recorrente e quem é do candomblé pode ter o costume de fazer oferendas para orixás.

É comum que as religiões envolvam práticas específicas que fazem parte da rotina de seguidores. E, segundo estudos científicos, a fé e as práticas religiosas podem ter resultados benéficos para a saúde de quem as tem.

A dificuldade de mudar de hábitos

Existe um ditado em inglês que diz: "Old habits die hard", ou seja, "velhos hábitos custam a morrer". Esse provérbio tem um fundo de verdade, pois o cérebro tende a seguir caminhos já conhecidos e repetir seus padrões numa tentativa de economizar energia. Ou seja, ele normalmente está numa espécie de piloto automático.

Embora isso pareça desencorajador, não é uma sentença final. Da mesma forma que seu cérebro aprendeu os padrões que já foram internalizados, ele é capaz de desaprendê-los e criar novos padrões. Então não desista!

Como começar bons hábitos

Para adquirir novos hábitos, primeiro você precisa ter em mente uma ideia clara de quais são esses hábitos que almeja e por que você quer tê-los. Mas idealizar não basta. É preciso botar em prática, e isso tem que ser feito repetidamente.

Adaptações graduais ajudam a tornar o processo mais natural e mais fácil, mas persistência será sempre fundamental. Entenda também que é normal ter recaídas e não ser consistente o tempo todo. Você só não pode deixar isso abalar sua motivação.

Como eliminar maus hábitos

A busca por hábitos novos e mais saudáveis e funcionais comumente vem acompanhada da necessidade de se desfazer de hábitos que nos prejudicam. Esse processo não é fácil, mas, assim como a aquisição de novos hábitos, a eliminação de hábitos exige persistência e o entendimento de por que você quer isso.

Além disso, autoconhecimento ajuda muito nesse processo. Identificar gatilhos, por exemplo, que levam aos maus hábitos dá a você a chance de evitar ou achar novas formas de lidar com os contextos que os trazem à tona.

Achar substitutos para os hábitos indesejados é um bom caminho. Esses substitutos devem ser alternativas fáceis e impossibilitar, de alguma forma, a repetição do mau hábito.

Hábitos matinais

Mulher arrumando a cama pela manhã

Seus hábitos matinais podem definir o tom do dia. O momento em que você acorda e as primeiras coisas que faz no dia passam uma mensagem para o seu corpo e ditam o ritmo pelo menos do começo do dia - e a tendência natural é que esse ritmo continue. Confira a seguir alguns hábitos que podem ajudar você a começar o dia da forma certa.

Acordar cedo

A comunidade "Eu odeio acordar cedo" era uma das mais populares no finado site Orkut. Muita gente tem dificuldade para acordar e principalmente para se levantar cedo. A tentação de ficar embolando na cama depois que o despertador toca é grande, e é preciso ter muita força de vontade para levantar.

Mas, assim como qualquer hábito que se cria deliberadamente, acordar e levantar cedo vai se tornar mais fácil à medida que você persistir nisso. E é um hábito que faz o dia render mais, pois você começa a aproveitá-lo e a se organizar bem cedinho. Para combater a tentação de esticar o braço, desligar o despertador e dormir, você pode colocar o celular mais longe, de forma que tenha que levantar.

Você pode embarcar de vez e já colocar o despertador no horário que é sua meta. Mas fazer uma adaptação mais gradual aumenta suas chances de sucesso e torna o processo mais tranquilo. Nesse caso, vá puxando aos poucos para 15 ou até 30 minutos antes, começando com seu horário habitual, e percebendo como seu corpo reage.

Arrumar a cama

Tem gente que não vê sentido em arrumar a cama se vai usá-la novamente à noite (ou até antes), e pode bater aquela preguiça quando seu corpo ainda está acordando. Mas fazer a cama é justamente uma forma de sair do "modo preguiça" e sinalizar para seu corpo e sua mente que o dia começou.

Ajuda também a organizar as ideias: ao arrumar o ambiente, nossos pensamentos tendem a ficar mais em ordem também, o que favorece a produtividade. Então arrumar a cama não é uma perda de tempo - muito pelo contrário, é uma forma de otimizar a rotina!

Beber água assim que acordar

Já notou que a urina tende a ficar mais amarela e escura logo quando você acorda? Isso ocorre pelo tempo que passou sem ir ao banheiro ou se hidratar durante a noite. Embora seja completamente normal nesse momento (mas não ao longo do dia), é uma forma que seu corpo tem de indicar para você que é hora de esvaziar a bexiga e se hidratar.

Assim que acordar, beba água. Você pode manter um copo ou garrafa com água no quarto para facilitar e também para ajudar a se lembrar. Começar seu dia se hidratando faz muito bem, e seu corpo agradece.

Hábitos alimentares

Mulher sentada em mesa com alimentos saudáveis

Dizem por aí que "você é o que você come". Embora você não vá se transformar em um repolho se comer essa verdura, é verdade que sua alimentação influencia muito na sua saúde interna e até mesmo na sua aparência. Confira a seguir alguns hábitos alimentares que podem fazer muito bem.

Comer vegetais

Os vegetais possuem nutrientes super importantes para nosso organismo. Nessa categoria estão as frutas, as verduras e os legumes. Mesmo se você não for muito fã, vá adicionando aos poucos esses alimentos à sua dieta. No almoço, não abra mão de pelo menos um pouco de salada no prato, mesmo que misturada ao restante da comida.

Tenha a meta de sempre ter em casa mais de um tipo de fruta e de consumir alguma fruta todo dia. As frutas costumam ter fibras, vitaminas e muitos outros nutrientes importantes, e algumas têm até ação antioxidante. Se você gosta de sobremesa, substituir um doce por uma fruta pelo menos em boa parte dos dias vai fazer muito bem!

Um dia sem carne

Quem fez a transição há pouco tempo para o vegetarianismo ou veganismo sabe muito bem os benefícios de abrir mão da carne. Mas, se não quiser, você não precisa aderir a dietas totalmente livres de carne para colher esses benefícios.

Substituir a proteína animal por alimentos de origem vegetal ao menos uma vez na semana, além de ser uma atitude que beneficia os animais e o meio ambiente, reduz o risco de problemas cardiovasculares e de outras doenças. Essa ideia é pregada pela Segunda Sem Carne, uma campanha internacional.

Tem quem diga também que abrir mão da carne, principalmente da vermelha, faz com que você se sinta mais leve e mais disposto. Você pode testar essa hipótese de forma mais suave, apenas reduzindo o consumo de carne vermelha e investindo mais em peixes para se alimentar, por exemplo.

Tomar café da manhã

O café da manhã é considerado por alguns mais importante até mesmo que o almoço. Essa refeição dá ao seu corpo a energia necessária para começar bem o dia, e é bem importante para sua disposição e seu bem-estar comer logo depois de acordar, principalmente considerando o tempo que você passa sem se alimentar durante a noite.

Tem gente que não sente fome de manhã ou até que sente enjoo e por isso tem dificuldade para comer. Se esse for o se caso, ingira alimentos leves e coma devagar. Se for mais fácil beber algo do que mastigar, uma vitamina de banana é uma boa opção. Mas, se você gosta de comer de manhã e sente bastante fome, pode caprichar na refeição - sem deixar de se ater às opções mais saudáveis.

Hábitos saudáveis para a mente

Mulher fazendo meditação

"Mente sã, corpo são", já dizia um poeta romano. Cuidar do corpo é o que mais vem à mente quando falamos em hábitos saudáveis, mas e essa cabeça, como vai? A saúde psíquica, além de ter impacto sobre a saúde corporal, é importantíssima para a qualidade de vida. Então confira a seguir algumas formas de cuidar da sua saúde mental.

Ter um hobby

Um hobby é uma atividade praticada com a finalidade principal de lazer. Isso já é motivo suficiente para ter hobbies, mas eles podem ir muito além da diversão. Ajudam a desestressar e a fazer aquela famosa higiene mental, e normalmente atuam no desenvolvimento e na manutenção de novas habilidades.

Por exemplo, tocar um instrumento musical por prazer desenvolve a criatividade e algumas formas de inteligência, além da habilidade musical em si. Jogar tênis para passar o tempo também ajuda na inteligência e é uma excelente forma de atividade física.

Não precisa ser um tipo específico de atividade: o importante é que seja algo prazeroso e relaxante. Qualquer atividade exercida como hobby tem o potencial de desenvolver diferentes habilidades e nos tornar pessoas mais interessantes e contentes.

Praticar meditação

A meditação é um hábito excelente para a saúde mental e ajuda até na saúde física. Ela é capaz de reduzir o estresse, estimular a criatividade, melhorar a capacidade de resolução de problemas e a memória, auxiliar no autocontrole e ainda amenizar transtornos como a insônia e a depressão.

Todos esses benefícios são comprovados cientificamente, e quem tem o hábito de meditar assina embaixo. Então por que não começar? Existem várias meditações guiadas pela Internet para facilitar o processo. Comece com meditações curtas e vá aumentando gradualmente o tempo se desejar.

Fazer terapia

Engana-se quem acha que terapia é só para quem tem transtornos psíquicos. O acompanhamento psicológico ajuda a lidar com problemas cotidianos de forma assertiva e funcional e com questões do passado que talvez ainda causem sofrimento, além de ser excelente para o autoconhecimento e melhorar várias áreas da vida.

Existe a convencional terapia presencial, e, para quem tem dificuldade em se deslocar até o local de atendimento, a terapia online é uma excelente opção. Ela tem sido cada vez mais comum, e pode ter tanto efeito quanto a presencial.

Para quem acha que terapia é algo muito caro e não tem condições de pagar, vale a pena conferir as opções que sua cidade oferece. Existe acompanhamento psicológico pelo SUS, por exemplo, e também existem clínicas-escola que oferecem atendimento gratuito e profissionais que fazem atendimento com valor social.

Cuidar de si

Não deixe de manifestar carinho e cuidado consigo mesmo de tempos em tempos. O que faz você se sentir bem? Talvez abrir um vinho e ouvir sua música favorita, talvez fazer aquela super sessão de skincare e hidratação capilar, talvez se arrumar e tirar umas fotos. O que vale é dar um up na autoestima e se lembrar do quanto você é especial.

Hábitos saudáveis para o corpo

Mulher com mochila e livro na mão subindo escada

Que uma boa alimentação e a prática de exercícios físicos são fundamentais para a saúde corporal todo mundo já sabe. Mas existem outros hábitos que podem fazer muito bem ao seu corpo, sabia? Continue lendo para saber mais!

Alongamento

Muita gente já sabe que é importante se alongar antes e depois de praticar atividade física. Mas sabia que o certo é se alongar todo dia, mesmo se não for malhar?

Nossos músculos precisam daquela acordada de vez em quando, principalmente de manhã. Dê aquela espreguiçada boa assim que acordar e aproveite a parede e os móveis por perto para fazer alguns alongamentos simples. Você vai começar seu dia bem melhor assim.

Além disso, para quem trabalha no computador e principalmente quem digita muito, é importantíssimo se alongar! E seus braços, mãos e dedos precisam de um cuidado extra nisso. Assim você previne lesões e incômodos decorrentes do esforço repetitivo. Se não souber por onde começar, é bem fácil achar um tutorial no Youtube para guiar você.

Caminhada

Escolha um horário do dia, coloque um par de tênis bem confortável e saia para caminhar. Vale ir de carro a um lugar agradável e tranquilo, dar uma volta no quarteirão, dar uma corridinha pelo condomínio (se você mora em um) ou até dar voltas no quintal.

O importante é botar seu corpo para se mexer e liberar endorfina e outras substâncias que tragam bem-estar. Você pode chamar alguém para lhe acompanhar e ir conversando ou ouvir música no caminho para tornar a caminhada mais divertida.

Usar escadas

Quando tiver a opção de usar um elevador ou escadas, por que não aproveitar a oportunidade para se exercitar um pouquinho e se desafiar? Isso se estiver em condições físicas para usar as escadas e não estiver com o horário muito apertado, é claro!

Ao usar pequenas oportunidades para colocar seu corpo em atividade, você se exercita ao longo do dia sem perceber e colhe os benefícios disso. Então escolha a escada!

Ter sempre uma garrafa d’água

Sempre que sair e até mesmo dentro de casa, mantenha uma garrafa com água perto de você. Assim fica mais fácil se lembrar de beber água e não tem desculpa para não se hidratar ao longo das horas.

Na hora de sair, o medo de derramar água dentro da bolsa ou a falta de uma bolsa em que sua garrafa caiba não precisam impedir você. Existem alternativas interessantes que vão poupar você de ter o trabalho de carregar sua garrafa, como capas com alcinhas ou outros mecanismos para pendurar no ombro, no cinto ou até na bolsa.

Dormir 8 horas por dia

Acordar cedo é um dos hábitos que você pode adquirir para melhorar sua produtividade e sua qualidade de vida. Mas é importante ter em mente que, para acordar cedo, você precisa dormir mais cedo - afinal, seu corpo precisa de um mínimo de horas de sono.

Talvez você já não durma o suficiente mesmo sem acordar cedo. Isso é um mau hábito muito comum, mas possível de mudar. Assim como para acordar mais cedo, você pode ir adaptando o seu horário de dormir aos poucos, se tiver dificuldade de sentir sono na hora certa.

Tente cessar o uso de telas (principalmente celular) 1 ou 2 horas antes do seu horário de dormir, ou pelo menos usar um aplicativo que filtre a luz azul. Isso ajuda muito a fazer seu cérebro entender que é hora de desacelerar.

A média recomendada é de cerca de 8 horas de sono por noite. Sua necessidade pode ser um pouco menor ou até um pouco maior que isso, mas o mais seguro é mirar nesse tempo e ver como seu corpo reage.

Como manter bons hábitos

Homem correndo em uma ladeira

Vamos mentalizar o momento em que você já decidiu quais hábitos quer adquirir e já deu o primeiro passo. E agora, como manter? Confira a seguir algumas dicas para garantir que eles, de fato, virem hábitos.

Mínimo esforço

A regra do mínimo esforço consiste em fazer pequenas mudanças para que o processo de aquisição do novo hábito seja gradual. Como seu cérebro tende a se opor à ideia de fazer muito mais esforço do que é acostumado, assim fica bem mais fácil.

Se você começar repentinamente uma atividade física em intensidade muito alta, por exemplo, as chances de você não se manter nisso e sentir aquela vontade de não iniciar o exercício são grandes das próximas vezes. Mas, se você for aos poucos aumentando a intensidade e a frequência, seu corpo não vai sentir um impacto tão grande e a tendência é que aceite com mais facilidade a mudança.

Associar ao que você já faz

Associar os novos hábitos desejados a coisas que você já faz de forma recorrente é um atalho eficaz para a aquisição. Ao associar escovar os dentes com almoçar, por exemplo, o natural é que você sinta o impulso de escovar os dentes logo depois de almoçar após algum tempo.

Descobrir a sabotagem

Sabe aquela armadilha do "amanhã eu faço"? Não caia nessa! Fique atento aos gatilhos que levam você à procrastinação e combata-os sempre. A procrastinação que começa com pensamentos como a ideia de deixar para o dia seguinte é bem comum, e a chave para isso é combater os pensamentos sabotadores com novos pensamentos, como "por que não agora, se eu posso fazer?".

Alguns obstáculos podem ser combatidos com atitudes que devem antecedê-los. Por exemplo, se a ideia é mudar a alimentação e bate aquela preguiça na hora de preparar seu almoço, tire um dia para deixar a comida pronta para toda a semana. Assim você não vai ter desculpas.

Se sua meta for criar uma rotina de estudos e o celular for uma distração, desligue o celular antes ou bloqueie os aplicativos que são fonte de tentação. Existem algumas formas de fazer isso, como o modo de ultra economia de energia ou aplicativos específicos para ajudar a manter o foco.

Reconhecer seu sucesso

É comum que nossa tendência seja condenar a nós mesmos por pequenos fracassos e não dar o devido reconhecimento às pequenas vitórias. Dê crédito a si! Se você teve sucesso em algo, permita-se ficar feliz por isso e sentir orgulho.

Você pode fazer um diário de pequenas vitórias para conferir ao fim do dia e se orgulhar do que conquistou. Assim, no dia seguinte, a motivação para ter novas vitórias será muito maior.

Transparência nas motivações

Ser transparente consigo em relação às próprias motivações vai ajudar muito você a entender por que quer algo e a manter o foco.

Por exemplo, quer adquirir o hábito de beber água várias vezes ao dia? Entenda por quê. Para se hidratar mais, para melhorar o funcionamento dos seus rins, para deixar a pele mais bonita. Anote tudo isso! Quanto mais específicos forem os objetivos anotados, melhor.

Você pode também fazer mapas mentais ou usar outros recursos, como imagens. A ideia aqui é escolher a forma de visualização que funciona melhor para você, internalizar bem seus motivos e ter a possibilidade de olhar o que você registrou sempre que começar a faltar motivação.

É realmente possível mudar os hábitos?

Mulher preparando receita saudável

Mudar hábitos não é uma tarefa fácil, mas é perfeitamente possível. E esse não precisa ser um processo tão desagradável quanto talvez pareça.

Além de ser persistente tanto no abandono de velhos hábitos como na aquisição de novos hábitos, você precisa ser tolerante consigo e entender que é normal regredir um pouco depois de avançar. É normal ter recaídas, e isso não significa que você vai falhar ou que não é capaz.

Permita-se alegrar com pequenas vitórias e reconhecer seus avanços, mesmo antes de chegar ao ponto que almeja. Só de ter a vontade de evoluir você já está no caminho certo, e a verdade é que sempre estaremos em constante evolução (o que envolve pequenas involuções ocasionais). Parabéns por querer se desafiar e boa sorte na jornada!

Autor deste artigo

Psicóloga recém-nascida e redatora do Sonho Astral. Católica e noiva.
"Não gosto da vida em banho-maria, gosto de fogo, pimenta, alho, ervas. Por um triz não sou uma bruxa" (Martha Medeiros).

Palavras-chave relacionadas


autocuidado

Artigos relacionados


O poder do pensamento positivo: como ter uma mente positiva e mais!

O poder do pensamento positivo: como ter uma mente positiva e mais!

Escolher os pensamentos pode ser a diferença entre uma vida saudável e plena e dificuldades constantes. No artigo, saiba mais sobre o poder da mente!


Quais os benefícios de beber água? Importância no organismo, em jejum e mais!

Quais os benefícios de beber água? Importância no organismo, em jejum e mais!

Descubra aqui quais os benefícios que um copo de água refrescante pode proporcionar para o seu organismo!


O que significa dormir e acordar cansado para o espiritismo? Entenda!

O que significa dormir e acordar cansado para o espiritismo? Entenda!

Os aspectos espirituais podem influenciar na qualidade do sono e provocar a sensação de cansaço ao acordar. Quer saber mais sobre isso? Leia o nosso artigo!


Posturas de yoga: principais posições, seus nomes, movimentos e mais!

Posturas de yoga: principais posições, seus nomes, movimentos e mais!

O yoga é uma prática que visa benefícios para o corpo e a mente, com exercícios e posições únicas que buscam a evolução dos praticantes. Veja mais!


Tipos de ansiedade: transtornos, sintomas, causas, tratamentos e mais!

Tipos de ansiedade: transtornos, sintomas, causas, tratamentos e mais!

O princípio da ansiedade se caracteriza por um sentimento indefinido, mas com distinções desagradáveis que podem causar apreensão. Saiba mais!


Últimos posts


Sonhar com engarrafamento: trânsito parado, semáforo, acidente e mais!

Sonhar com engarrafamento: trânsito parado, semáforo, acidente e mais!

Sonhar com engarrafamento é um sinal de estagnação e atrasos em seus planos. Confira aqui essas e outras interpretações desse sonho.


Sonhar com órgãos: genital masculino ou feminino, saindo do corpo e mais!

Sonhar com órgãos: genital masculino ou feminino, saindo do corpo e mais!

Sonhar com órgãos simboliza a necessidade de declarar os seus sentimentos. Mas a interpretação não para por aqui. Saiba mais nesse texto!


Sonhar com desodorante: spray, aerosol, com cheiro bom ou ruim e mais!

Sonhar com desodorante: spray, aerosol, com cheiro bom ou ruim e mais!

Os sonhos com desodorante revelam mensagens acerca da fase de vida e das ações do sonhador. Confira 21 significados nesse artigo!


O poder do pensamento positivo: como ter uma mente positiva e mais!

O poder do pensamento positivo: como ter uma mente positiva e mais!

Escolher os pensamentos pode ser a diferença entre uma vida saudável e plena e dificuldades constantes. No artigo, saiba mais sobre o poder da mente!


Quais os benefícios de beber água? Importância no organismo, em jejum e mais!

Quais os benefícios de beber água? Importância no organismo, em jejum e mais!

Descubra aqui quais os benefícios que um copo de água refrescante pode proporcionar para o seu organismo!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no Sonho Astral


horas religiões animais natureza lugares orações corpo humano família