Traumas: conheça o significado, sintomas, como superar e mais!

Traumas: conheça o significado, sintomas, como superar e mais!

Saiba quais são os traumas que as pessoas mais enfrentam durante a vida nesse artigo. Tratamentos, significados e comportamentos, confira tudo sobre o tema!


O que são traumas

Palavra trauma.

Os traumas são danos psicológicos causa por diversos fatores. Fatores ambientais, sociais e familiares são alguns dessas possibilidades. Desse modo, é entendido como traumas, qualquer evento angustiante, mórbido ou demasiadamente negativo que pode acontecer com vários seres.

Eles estão geralmente associados aos eventos que não temos o controle de uma situação inesperada. A nossa mente não trabalha bem com eventos muito inesperados. Contudo, nem tudo pode ser considerado trauma. Outros problemas psicológicos podem acontecer e serem confundidos com traumas.

Eventos negativos as pessoas sempre passam, mas alguns ultrapassam os limites do que o psicológico aguenta, e destrói a proteção mental natural que elas têm. É importante saber como lidar com esses traumas para que ele não seja um inibidor, mas sim, uma nova possibilidade para quem passou por esse evento difícil.

Significado de trauma

Mulher com uma mão na boca.

O significado literal de trauma é: lesão em um local causado por uma agente externo. Há outras definições, como veremos logo abaixo, mas é dentro dessa significação principal que mora a ideia da palavra trauma.

Definição de trauma

Outra definição de trauma é o seu aspecto de agressão ou experiência excessivamente violenta. A definição de trauma, do grego traûma/-atos; é definida como ferida, dano, avaria.

Alguns tipos de traumas podem seguir para o restante da vida, outros podem ser ressignificados. É difícil encontrar a cura, mas sim, ao apaziguamento, melhorias contínuas e ressignificação através de terapias indicas ou feitas por especialistas na área de psicologia, ou psiquiatria.

Como você pode ver, a palavra trauma tem aplicabilidade não só a parte física, mas também a psicológica. Mesmo que não seja possível ver o trauma psicológico, e sim os seus efeitos. E é a partir desses resultados que acontece todo o processo de mudança.

Trauma físico

Tudo que agredir a parte física, ou seja, vindo da parte externa ao organismo e não do próprio corpo, é considerar um trauma. Eles podem ser produzidos por feridas, lesões, por causa de ação violenta direta ou indireta, acidente químicos ou físicos. É posto que os traumas físicos são responsáveis por 3,2 milhões de mortes e mais de 312 milhões de acidentados ao ano em todo o mundo.

É refletido e analisado que: mais da metade dos traumas podem ser prevenidos, e por causa disso, evitados quando é feito o seu respectivo processo de prevenção. Um exemplo disso é o uso de capacetes para motociclistas e carros equipados com almofadas de ar.

Trauma psicológico

O trauma psicológico acontece quando algo fora do normal causa um impacto negativo na mente das pessoas. Esses traumas podem variar quanto a sua gravidade. Depende de diversos fatores de como a pessoa consegue lidar com tais acontecimentos. Os traumas psicológicos são debatidos com muito mais frequência, visto que ficaram mais evidentes por causa do crescente desenvolvimento dos estudos nessa área.

Também chamado de evento traumático, os traumas assumem-se como imensa dor emocional e podem ser causados por diversos fatores, fazendo com que a sua prevenção seja dificultada. Determinados traumas podem afetar gravemente, inibindo comportamentos ou desenvolvendo condutas nada saudáveis.

Há diversos tratamentos em que as pessoas podem buscar após um evento como esse. Sem dúvidas, é importante buscar especialistas quando passar por transtornos.

Trauma e evento traumático

O trauma é o efeito de algo indesejado que tenha ocorrido a um ser, seja ele esperado ou inesperado. Independentemente de esperado ou não, a parte mental pode não conseguir aguentar o impacto do acontecimento. Por isso, os traumas estão cada vez mais refletindo o modo como a sociedade se comporta. E há uma frequente pesquisa a respeito da qualidade de vida que volta a ser reestabelecida após um tratamento.

É importante pensar em como reestabelecer o padrão usual. Visto que sem uma mente perfeita para executar trabalhos e tarefas ficará impossível ter qualidade de vida. O evento traumático, por sua vez, é o acontecimento que faz a pessoa ter o trauma. É posto que as pessoas tentem evitar correta ou incorretamente tudo que possa gerar um evento parecido, e é aí que mora o problema.

Como acontece o trauma

O trauma acontece de forma inesperada, todos os dias a pessoas no mundo inteiro. As circunstâncias e as situações variam, e podem ser mais ou menos complexos os tratamentos dependendo de como a pessoa vai reagindo. Para se ter uma ideia, as pessoas podem começar a reagir de formas diferentes a pequenos objetos ou coisas, simplesmente porque aquilo estava no momento do evento.

Por ser inesperado, o trauma tende a ser um problema cada vez mais comum a todas as pessoas. Visto que a maioria delas não tem um acompanhamento escolar ou educação para saber lidar com algo desse tipo. O mundo ainda engatinha quanto a prevenção de possíveis traumas.

Traumas e fobias

A relação entre traumas e fobias é estreita e pode estar muito ligada uma à outra. As fobias são desenvolvidas quando há um medo desenfreado a respeito de um possível acontecimento, mesmo que ele nunca tenha existido ou sentido pela pessoa. Os traumas podem facilmente gerar fobias.

É importante para o especialista analisar todo o contexto da situação em que a paciente foi colocada. O ambiente familiar, excessivos padrões de pensamentos negativos a respeito de algo e situações passadas; podem desencadear a fobia. O estado de fobia é muito indesejado e a pessoa pode sofrer muito com essa situação.

Traumas de infância

Criança tratando um trauma.

Os traumas de infância podem gerar uma bola de neve, tanto em relação ao medo que esses provocam como também a repetição do ato, mas agora não como vítima e sim como o responsável pelo trauma. É importante que os pais estejam preparados para todas as situações que podem ocorrer durante a infância dos seus filhos.

É uma época em que a memorização está a todo o vapor, e por causa disso pode tornar as crianças mais receptivas a traumas. Alguns sinais que podem servir como alerta aos pais: o apetite muda, problemas na escola, falta de concentração, agressividade.

Cirurgias ou doenças

As cirurgias e as doenças podem gerar traumas psicológicos também. Os eventos e os momentos em que essas possibilidades acontecem é o que mais entristece o paciente. E esses traumas podem acontecer na infância, contudo, é possível que o nível de estresse causado por isso seja sentido somente na fase adulta.

Acidentes

Os acidentes podem ter um impacto negativo na parte física e na parte psicológica durante toda a vida de uma pessoa. Eles são eventos que podem incapacitar as vítimas de várias formas possíveis. É importante que pessoas que sofreram esse processo passarem por uma gradativa recuperação mental.

Assim, o problema será resolvido aos poucos sem colocar o paciente em riscos psicológicos desnecessários. Esses traumas também são chamados de trauma pós-acidente.
Eles despertam a sensação de medo e desespero diante de uma situação igual ou semelhante. É importante que o paciente passe por uma avaliação de um especialista antes de voltar ao ambiente em que teve o acidente.

Bullying

O bullying é um problema debatido há várias décadas. Ocorre que, muitas vezes, as pessoas não sabem como lidar ou evitar os problemas causados por ele. Uma criança certamente não conseguirá manejar o problema em que ela foi alvo. Em contrapartida, os adultos e os profissionais na escola precisam estar atentos aos possíveis comportamentos da criança.

Uma das formas de diminuir os problemas causados pelo bullying é moldar a criança para que ela possa desenvolver um senso crítico diante de tal situação, e por causa disso, consiga entender que momentos indesejados como esse podem acontecer a qualquer um.
Um exemplo: ajudar colegas que estão passando por isso e avisar aos pais e aos professores das ocorrências.

Separação

Outro tema bastante recorrente na vida é o da separação entre casais e os efeitos negativos causados a criança. A separação, por si só, já causa diversos traumas e pensamentos somáticos aos adultos. Por isso, é importante manter esse problema o mais distante possível dos filhos. Acima de tudo, os pais precisam considerar os sentimentos dos seus filhos nesse momento tão indesejado.

Como resultado, diminuirão as possibilidades de possíveis conflitos que essa criança poderá ter durante a sua infância. Veja o que uma criança pode sofrer durante uma separação, levando em consideração que elas podem levar esses transtornos para toda a vida:
Ansiedade;
Depressão;
Déficit de atenção.

Desastres

Os desastres sempre causam transtornos a todos que estão envolvidos. Por isso, independentemente da faixa etária, os indivíduos podem apresentar diversos problemas psicológicos. No caso das crianças, ela pode querer evitar lugares parecidos com os do desastre. Desse modo, é possível que elas carreguem o trauma até a fase adulta

É importante que a criança afetada por presenciar o desastre tenha acompanhamento especializado. Ao mesmo tempo em que recebe a atenção dos seus familiares, os tratamentos precisam fazer parte da rotina da criança. Os desastres causam perdas, desespero e terror. Por conta disso, há efeitos pós-traumáticos que precisam ser tratados com bastante cuidado.

Abuso psicológico

É considerado abuso psicológico tudo aquilo que faz a vítima questionar a sua própria sanidade e inteligência. Exemplos disso: inventar mentiras, forçar o outro a mentir, distorcer informações, gritar e ofender para conseguir o que quer.

As crianças estão muito suscetíveis a esse tipo de abuso. E esse é um dos problemas mais comuns que elas podem passar. O que não é tão comum é procurar ajuda quanto antes, principalmente no caso das crianças. É provável que esses abusos aconteçam a partir dos próprios familiares, o que é um agravante. Alguns problemas apresentados por quem sofre abuso psicológico: confusão mental e autoestima baixa.

Abuso físico

A violência contra crianças e adolescentes praticada por pais ou cuidadores é um fenômeno altamente prevalente em vários países, incluindo o Brasil. Nesse contexto, destacam-se os abusos físicos por conta de sua visibilidade, considerados a forma mais evidente de maus-tratos infantis, devido à probabilidade de resultar em marcas ou lesões corporais que, por vezes, constituem uma emergência médico-social, com elevado impacto psicológico (Sacroisky, 2003).

O abuso físico infantil é tudo aquilo que resulta em danos corporais evidentes ou não a olho nu. Assim sendo, é importante que os pais percebam se há algo diferente no comportamento dos seus filhos. Os abusos físicos, frequentemente, geram problemas psicológicos.

Por isso, não é incomum perceber crianças mais inibidas ou mais agressivas após esses traumas físicos. Sem dúvida, os traumas físicos são um fator de risco para traumas psicológicos. Quando as agressões vêm da própria família, isso se torna um pouco mais difícil para a criança conseguir sair da situação, o que agrava mais ainda os traumas psicológicos.

Abuso sexual

A violência sexual contra criança é um assunto frequentemente denunciado e relembrado.
A fim de que os casos diminuam, é importante educar as pessoas sobre como agir mediante essa situação. O abuso sexual pode fazer com que a criança tenha: depressão, transtornos de comportamento, medo.

Se caso você presenciar ou perceber que abusos estão sendo cometidos, é emergencial que procure autoridades competentes. Quando isso ocorre, é admissível que os responsáveis monitorem o comportamento da criança. Dessa maneira, poderá evitar muitos outros transtornos. Portanto, o cuidado com um especialista é fundamental após abusos desse tipo.

Negligência

A falta de cuidados essenciais com as crianças pode ser caracterizada como negligência infantil. Por isso, é importante ter planejamento familiar para que seja possível criar um ambiente saudável para o desenvolvimento da criança. Um dos principais causadores da negligência infantil são os próprios pais.

Como resultado, diversos problemas psicológicos podem afetar a criança. Algumas formas de identificar se uma criança está sendo vítima de negligência: podem apresentar cansaço físico e psicológico, medo, fome, falta de higiene. É provável também que os pais tenham problemas com drogas, pobreza, distúrbios mentais, abusadores.

Abandono dentro do lar

Deixar o lar sem dar qualquer assistência a família é considerado abandono de lar. Sumir sem deixar as coisas em ordem, sem dar notícia é o tipo de abandono mais comum. Crianças que sofrem esse tipo de abandono tendem a apresentar problemas psicológicos, porque é uma espécie de trauma.

É uma negligência grave que afeta a saúde mental de todos os envolvidos. Por isso, caso a criança seja colocada em uma situação como essa deverá contar com o apoio de psicólogos. Dessa forma, haverá uma diminuição de problemas para a vítima no futuro. 

Segundo o psicanalista John Bowlby (1907-1990), a ausência de cuidados paternos ou maternos; leva os sentimentos de raiva, tristeza e de angústia. 

Violência doméstica

Com a quarentena, o número de casos de violência doméstica aumentou. Por isso, a parte mais vulnerável como crianças e mulheres precisam de uma atenção especial nesse momento. A violência doméstica pode ser física ou psicológica. Assim sendo, quem sofre esse tipo de problema precisará de ajuda assim que possível.

Conflitos familiares intensificados, tendência a ser violento são uma das principais causas da violência doméstica. As crianças que presenciarem ou sofrerem algum tipo de violência doméstica poderá apresentar graves problemas de comportamento. É importante que após esses episódios, a criança seja tratada com o apoio de especialistas. Dessa forma, apaziguará os possíveis problemas no futuro.

Violência comunitária

É entendido como violência comunitária toda atitude violenta perpetrado por pessoas que habitam em um mesmo território, mas não na mesma casa. Os traumas associados a violência comunitária podem afetar as crianças de uma forma ampla e continua. Visto que a violência de modo geral parece estar banalizada, cresce o número de problemas psicológicos ligados a esse fato.

É importante que haja investigações sobre as consequências desse tipo de violência de forma contínua, a fim de que se possa criar programas preventivos. É inevitável constatar que "violência gera violência", a melhor forma de evitar isso é com prevenção e educação sobre o que está acontecendo em determinada comunidade. E, também, como uma criança pode agir e se prevenir em casos de conflito.

Abuso de drogas

Muitas crianças são levadas para abrigos, porque seus pais não têm condições psicológicas para cuidar delas mesmas e dos seus filhos. Um dos maiores fatores para que isso ocorra é o abuso de todos os tipos de drogas. Geralmente, a recuperação dessas crianças começa retirando-as desse ambiente de risco para serem adotadas.

Então, são muitas transições complicadas. Até conseguir se adaptar, será um desafio para os novos pais e responsáveis. É claro que, muitas vezes, a criança pode não receber os cuidados dos serviços públicos, e isso pode piorar a situação. Nesse caso, ela precisará contar com a ajuda de denúncias anônimas.

Doença mental

A doença mental que os responsáveis por uma criança podem ter tende a afetá-la sumariamente. Quando não há a possibilidade de a criança continuar com a sua família biológica ela é transferida para abrigos, mas isso não é uma transição fácil.

Quando a doença mental é na própria criança, ela pode sofrer diversos abusos: tanto dos responsáveis como também na escola. Os abusos mais comuns são: a negligência e bullying. A primeira infância, que vai até os 6 anos, é um período de extrema importância para o desenvolvimento psicológico da criança. É a partir daí que surgem os traumas para toda a vida.

Terrorismo

A sensação de insegurança na criança após um atentado terrorista pode durar por muitos anos. O apoio de especialistas pode ser crucial para mantê-las com a mente saudável até passar o impacto das memórias. Terrorismo gera destruição. Destruição leva a problemas econômicos. E os problemas financeiros podem abrir espaço para milhares de traumas.

É aí que entra a parte mais difícil de tratar o assunto. Se essa onda de violência aconteceu uma ou poucas vezes num lugar, então será mais frutífero a intervenção dos especialistas em psiquiatria. É importante que a família saiba trabalhar a mente da criança para conseguir se adaptar em momentos de tensões contínuos.

Refugiada

Crianças refugiadas sofrem com as diferenças culturais. Após passarem por todos os males que guerras e terrorismo as fazem passar, ainda precisam se adaptar em territórios bem diferentes do seu. É importante que os países tenham políticas que aproximem crianças refugiadas da cultura local. Assim, será mais fácil a adaptação delas.

Muitas crianças sofrem desnutrição, violência e negligência durante essas mudanças de países. É crucial o acompanhamento de profissionais da área para que elas retornem ao equilíbrio mental e físico.

Quanto mais tempo a criança passar por momentos de tensão, maior a probabilidade desses traumas as seguirem durante toda a vida. Por isso, o trabalho de recuperação deve ser contínuo até a adaptação.

Traumas comuns na fase adulta

Mulher traumatizada.

Quando as pessoas chegam na fase adulta elas podem não estar preparadas para o que vão enfrentar no dia a dia. Eventos traumáticos podem ocorrer a qualquer um, independentemente de raça, escolhas políticas ou religião. Saiba quais são os principais traumas que podem ocorrer durante a fase adulta.

Assaltos

O assalto é um problema que aflige todos os lugares do mundo. Nas grandes capitais, tornou-se um imenso problema, principalmente na entrada do novo milênio. Sem dúvida, os problemas relacionados aos assaltos têm poucas soluções práticas. Porém, caso você passe por uma situação como essa, é importante não reagir e manter a frieza que o momento exige.

Após registrar os procedimentos do boletim de ocorrência, tente perceber como está o seu comportamento. Se estiver com muita insegurança, é bom procurar um psicólogo para ajudar a sair desse incômodo. Durante essa etapa, é importante que você tome alguns cuidados como: não ir a ruas com pouco movimento, não levar muitos bens materiais.

Acidentes

Os acidentes estão entre os eventos que mais traumatizam os adultos. Os adultos estão mais expostos as ocorrências perigosas. Seja no trabalho ou em casa, viagens e toda liberdade que os adultos têm, aumenta a probabilidade de chance que algo fora do esperado aconteça.

No caso dos acidentes, dependendo da gravidade, pode causar transtornos psicológicos. E eles são inúmeros, desde depressão a ansiedade. Portanto, é interessante buscar ajuda de todas as formas possíveis para quebrar algumas barreiras que os traumas psicológicos causados por acidentes causam. Além de ir a um psicólogo especializado, você pode meditar, criar rotinas mais saudáveis, fazer exercícios.

Violência sexual

A violência sexual pode afetar também os adultos. É um dos principais casos de abusos que causam traumas. O acompanhamento médico é essencial para quem passar por situações como essa. Pode durar anos até uma recuperação plena. Alguns problemas psiquiátricos causados pelo abuso sexual em adultos: evitam contato físico, falta de confiança nas pessoas, disfunções sexuais.

É essencial para quem passou por isso tentar racionalizar os sentimentos que está sentindo, assim perceberá separar o trauma da realidade atual do indivíduo. Evitar a tendência ao isolamento e buscar grupos de apoio para vítimas desse tipo de abuso pode criar um olhar mais dinâmico a respeito do assunto.

Mudanças drásticas

As mudanças drásticas são problemas que podem não ser superados facilmente. Muitas pessoas não conseguem superar os desafios que a vida impõe de forma inesperada. É importante desenvolver o senso de adaptabilidade para conseguir aguentar as mudanças frenéticas que a vida exige.

Uma mudança drástica que pode acontecer a qualquer um é: perdas financeiras. Isso pode afetar a vida de uma família. E se não tiverem apoio um do outro, pode tornar o problema difícil de lidar. Outro problema bastante comum: mudanças de cidade ou até mesmo de país. Não conseguir se adaptar ao clima, a cultura pode causar diversos distúrbios psicológicos aos indivíduos.

Aborto

As sequelas deixadas pelo aborto, seja ele espontâneo ou não, tende a deixar marcas por bastante tempo na mulher. Não só isso, há abortos em que os pais divergem e isso pode causar problemas psicológicos em ambos. De acordo com a Febrasco, há uma média de 800 mil abortos no Brasil por ano.

É bom lembrar que todos esses abortos são clandestinos. Em alguns casos é possível pedir apoio ao sistema público. O aborto pode ter efeito devastadores a mente da mulher, tais como: depressão e bipolaridade. Em contrapartida, especialistas na área de psiquiatria será de grande utilidade para mulheres que pensam em fazer o aborto ou pensam em fazê-lo.

Término de relacionamento

O término de um relacionamento pode ter um efeito devastador na mente dos envolvidos. Como a maioria dos relacionamentos, há dependência emocional e financeiras. E ambas as coisas têm a sua devida importância, porque os obstáculos e desafios superados durante a vida a dois, cria vínculos fortes demais para serem quebrados.

Todo término de relacionamento precisa de atenção especial. Você, talvez, precise de ajuda de algum especialista na área. E isso pode ser muito útil no desafio da nova vida. Os sentimentos não são fáceis de serem quebrados, mas para a sua vida continuar na normalidade, você precisará entender que é um momento transitório, e que tudo vai se encaixar no momento certo.

Perda de pessoas queridas

A perda de pessoas queridas é uma situação triste e que pode levar aos traumas psicológicos, principalmente se for algo abrupto ou em que o ente passou por sofrimento.

Nesse caso, o apoio da família e dos amigos se faz necessário. Em seguida, caso haja algum problema posterior, é natural que a pessoa busque acompanhamento psicológico. Com efeito, pode-se dizer que é um momento que somente as suas emoções e sentimentos vão dizer como agir.

Por certo, a mente vai tentando ressignificar aquilo de modo que ela supere cada vez mais com o passar do tempo. Em virtude disso, é necessário dar tempo ao tempo até que haja uma recuperação plena.

Sintomas de traumas psicológicos

Homem traumatizado.

Muitas pessoas podem não entender de que podem estar dentro de um ciclo de pensamentos originários de traumas. Há vários sintomas que podem ser causados por traumas. Nesse tópico, serão abordados sintomas como: tristeza e sentimento de culpa, ansiedade, pesadelos recorrentes.

Lembrança constante

Ter lembranças negativas de forma constante é um sinal de como a sua mente não está prepara para lidar com determinada ocorrência negativa em sua vida.

Esse é um sintoma comum dentro desse conjunto de traumas psicológicos. É de difícil solução no curto prazo, mas que pode ser apaziguado conforme o tratamento com um profissional seja abordado. A melhor forma de dar continuidade ao processo de pensamento lógico e tranquilo é se expondo aos tratamentos que o profissional da área solicitar.

Lembre-se de pedir ajuda caso essas lembranças estejam incomodando a cada dia que se passa. E mesmo que elas voltem após o tratamento, nada impede que você busque novos tratamentos até sanar a questão.

Pesadelos recorrentes

Dormir é uma das principais atividades que o corpo precisa para repor as energias. Sem isso, é impossível ter uma vida com qualidade. Os pesadelos recorrentes podem ser sinal de traumas que não foram superados. Caso eles estejam incomodando, procure ajuda profissional para voltar ao equilíbrio quanto antes.

Criar uma rotina saudável pode ajudar você a ter sonhos mais tranquilos. Procure um bom lugar para meditar. Fazer respirações profundas podem ajudar antes de dormir. Em resumo, procure desligar um pouco a mente antes de ir dormir. O sono é uma etapa muito importante, e deve ser cuidado.

Ansiedade

A ansiedade assola o mundo pós-moderno, as causas são muitas. De traumas a excessiva preocupação com o futuro. É uma espécie de medo persistente que atinge tanto o consciente como o inconsciente, visto que a sensação de ansiedade pode ocorrer a qualquer momento sem causa específica.

Como qualquer sentimento excessivo, a ansiedade pode ser um aviso de que o seu sistema psicológico não está bem, e de que você precisa de ajuda profissional para lidar com esse sentimento.

Quem sofre de ansiedade relata que pode ter esses sintomas: medo de situações cotidianas, frequência cardíaca elevada, respiração mais rápida e cansaço.

A tristeza e o sentimento de culpa

A tristeza pode ser um sentimento constante e aflige milhares de pessoas. Os motivos podem ser variados, todavia, os traumas deixam marcas que são difíceis de tirar. O sentimento de culpa está associado ao fato de não conseguir lidar com possíveis erros de conduta que todas as pessoas estão sujeitas a cometer.

Esse sentimento, inicialmente, só serve para que o ser humano conserte as suas ações perante a sociedade. Logo, não deve preencher qualquer espaço em sua memória de maneira constante.

Sentimento de estar desligado

Um dos nomes técnicos dessa sensação é: desrealização. É uma sensação de desconexão com as pessoas que estão próximas a você, acima de tudo, pode ser uma desconexão com você mesma.

É um mecanismo de defesa que o cérebro elabora para se adaptar ao ambiente novamente. Não é incomum ter esse tipo de sentimento após traumas. A mente se desliga do mundo para evitar o estresse excessivo.

Se isso está acontecendo com você de forma frequente, é importante consultar um especialista.

Como superar os traumas

Mulher com medo.

Nesse tópico, você vai aprender a contornar e superar traumas através de técnicas. Esses modelos não substituem o tratamento com um especialista, mas há grandes ganhos em qualidade de vida, ajudando, assim, na recuperação.

Respiração

A respiração pode ser um forte aliado para quem passou por traumas. Durante um pensamento ruim ou algum que lembre o trauma, você vai poder usar técnicas de respiração para voltar ao equilíbrio. Sabe-se que ela melhora a concentração, diminui o estresse, proporciona o esvaziamento da mente, amansa a ansiedade.

E você pode usar essa técnica em qualquer lugar. Tanto num lugar agitado, como também em um local calmo. Então, use-a sem limites. Quanto mais você fizer, mais equilibrado o seu organismo vai ficar, contribuindo, assim, com o bom funcionamento da mente.

Exercícios físicos

Há um consenso entre os profissionais de várias áreas da saúde: os exercícios físicos ajudam a melhorar a saúde mental. Riscos de ter depressão, ansiedade, e outros problemas de ordem mental; podem ser diminuídos ou até solucionados com atividades físicas. Essas atividades físicas podem ser tanto musculação como outras mais leves.

Há estudos que dizem que o exercício físico aumenta o fluxo sanguíneo cerebral e, desse modo, de oxigênio e outros substratos energéticos, fornecendo assim os benefícios para a função cognitiva.

Uma forma prática de dar continuidade aos exercícios físicos: baixe aplicativos ou combine com um amigo para ir treinar diariamente ao ar livre.

Rotina saudável

Uma rotina saudável pode ser a chave para tudo. Manter uma rotina que proporciona felicidade, lazer, gasto de energia e alimentação saudável; poderá melhorar muitos aspectos da sua vida no curto, médio e longo prazo. É como se fosse uma bola de neve positiva, você inicia uma meta, ela vira uma rotina e de repente você mudou completamente de vida.

Mais difícil do que iniciar uma rotina saudável é manter essa prática em dia. Por isso, comece com calma! Entenda como a sua mente responde a cada atividade e vá se adequando até conseguir manter de forma contínua e gradual.

Hobbies

Além de proporcionar prazer, os hobbies podem ser um potente aliado na recuperação de pessoas que passaram por algum tipo de trauma. Jogar, viajar, escalar montanhas; hobbies ajudam a dar continuidade a vida. Você tira o foco do problema e percebe que há outros mundos onde você pode descansar e usufruir.

Procure voltar a esses momentos de prazer para dizer a sua mente que está tudo bem novamente, assim ficará mais fácil se adaptar depois de possíveis episódios negativos. Existem milhares de hobbies que podem ser encontrados, mais do que você já tem como uma diversão. Novas modalidades de esportes e diversão estão à sua espera.

Terapia

A terapia é o nome que se dá a um conjunto de processos de recuperação psicológica que tem a intenção de diminuir a dor que traumas podem causar as pessoas. Psicoterapia é o termo mais técnico desse assunto, é a partir das técnicas dessa ciência que as pessoas conseguem melhorar a sua mente após episódios de sofrimento intensos.

Há também terapias alternativas que procuram solucionar ou dar suporte a psicoterapia. De maneira geral, elas são um importante apoio para quem gosta de experimentar nossas possibilidades de tratamento.

É comum possuir algum tipo de trauma?

Olhar sofrido.

Os traumas são mais comuns do que se pode imaginar, e a maioria deles não são tratados com os devidos cuidados. Muitos desses traumas não prejudicam a ponto de engessar a vida social de uma pessoa, outros têm um efeito bola de neve que só vai ser sentido na fase adulta.

É interessante que haja consciência pessoal para resolver todos os incômodos que determinado evento pode ter causado.

Assim sendo, a melhor maneira de tratar possíveis traumas é enfrentando-o com a ajuda de um especialista. Por isso, as pessoas não podem ficar intimidadas a buscar por ajuda, visto que a maioria delas já passou por algum trauma.

Autor deste artigo

Minha paixão é escrever. Adoro passar o dia escrevendo artigos sobre sonhos e espiritualidade. Trabalho como redator há mais de 5 anos.

Palavras-chave relacionadas


autocuidado

Artigos relacionados


Plantas medicinais: indicações, nomes, propriedades, benefícios e mais!

Plantas medicinais: indicações, nomes, propriedades, benefícios e mais!

As plantas apresentam inúmeras propriedades benéficas à saúde e são utilizadas com fins medicinais há séculos. Confira aqui como elas podem te ajudar!


Menstruar na lua minguante: entenda as fases da lua e o ciclo menstrual!

Menstruar na lua minguante: entenda as fases da lua e o ciclo menstrual!

Você sabia que as fases da lua interferem e trazem diferentes significados para o ciclo menstrual? Leia o artigo e entenda mais sobre seu equilíbrio interior!


Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda é a fase mais grave do transtorno psicológico, mas tem tratamento e o paciente precisa de apoio. Saiba mais aqui!


Afirmações positivas "eu sou": o que são, exemplos, como criar a sua e mais!

Afirmações positivas "eu sou": o que são, exemplos, como criar a sua e mais!

Você sabe o que são afirmações positivas e lei da atração? Então leia esse artigo e descubra o que é afirmação positiva, exemplos, como criar e mais!


Pensamentos intrusivos: o que são, tipos, exemplos, tratamento e mais!

Pensamentos intrusivos: o que são, tipos, exemplos, tratamento e mais!

Pensamentos intrusivos são mais comuns do que você imagina. Descubra neste artigo o que são, como lidar e outros aspectos desses tipos de pensamentos!


Últimos posts


Sonhar com lente de contato: azul, verde, de grau, em outra pessoa e mais!

Sonhar com lente de contato: azul, verde, de grau, em outra pessoa e mais!

Sonhar com lentes de contato denotam má sorte? Descubra tudo sobre esse sonho e seus significados nesse atigo!


Salmos da cura: conheça 8 orações que irão ajudar na cura de doenças!

Salmos da cura: conheça 8 orações que irão ajudar na cura de doenças!

Os Salmos da Bíblia cristã são um convite a expressar a fé e pedidos genuínos, aliados a um profundo senso de gratidão a Deus. Conheça mais sobre esses textos!


Caboclo sete flechas: características, história, ponto e mais!

Caboclo sete flechas: características, história, ponto e mais!

Conhecido por ser um grande guerreiro, o Caboclo Sete Flechas quebra qualquer demanda e ensina de forma branda e serena. Confira!


Anjo Miguel: conheça sua história, significado, oração e mais!

Anjo Miguel: conheça sua história, significado, oração e mais!

Você conhece o Anjo Miguel? Conheça a história, significado, oração e muito mais sobre esse poderoso Arcanjo e como pode trazer auxílio em sua vida.


Oração de Santa Maria Madalena: para o amor, para pedir, pelo perdão e mais!

Oração de Santa Maria Madalena: para o amor, para pedir, pelo perdão e mais!

Santa Maria Madalena é a padroeira de todos os pecadores arrependidos, das mulheres e das mães solteiras. Confira aqui como pedir a sua intercessão!