Terapia integrativa: o que é, benefícios, como funciona e mais!

Terapia integrativa: o que é, benefícios, como funciona e mais!

Com práticas milenares, a terapia integrativa proporciona muitos benefícios para o paciente. Confira aqui tudo sobre essa modalidade terapêutica!


Saiba tudo sobre a terapia integrativa!

Objetos para cromoterapia e aromaterapia

De modo geral, a terapia integrativa é um conjunto de intervenções terapêuticas que visam o cuidado e recuperação da saúde geral do corpo humano. Hoje em dia, existem diversas modalidades com cuidado integral do paciente ou com foco específico sobre determinada condição clínica.

Esse método de tratamento complementa a medicina tradicional, trazendo muitos benefícios para o indivíduo. Em alguns casos, a terapêutica convencional já não faz mais efeito, sendo necessário a utilização de ações integrativas para reverter a doença.

Nesse texto, você vai saber tudo sobre a terapia integrativa, incluindo as várias modalidades existentes atualmente. Além disso, saberá também como realizar uma sessão dessas práticas e como escolher a melhor abordagem. Continue a leitura do texto para ficar por dentro de tudo. Confira!

Entendendo mais sobre a terapia integrativa

Mulher fazendo aromaterapia

Seja para prevenção ou recuperação de doenças, a terapia integrativa é ideal para uma melhor compreensão da relação corpo e mente. Entenda um pouco mais sobre essa modalidade terapêutica que tanto beneficia diversos pacientes.

O que é a terapia integrativa e complementar?

A terapia integrativa e complementar, também conhecida como Práticas Integrativas e Complementares (PICs) são intervenções terapêuticas que se baseiam em conhecimentos tradicionais para prevenir doenças físicas e emocionais. Além disso, essas ações também aliviam sintomas de certas condições clínicas, como insônia, depressão, ansiedade, entre outros.

Em doenças crônicas, quando o paciente já não responde de forma efetiva ao tratamento convencional, a terapia integrativa pode atuar como um paliativo para a recuperação do quadro clínico. De acordo com o Ministério da Saúde, as PICs são utilizadas como recursos para a prevenção de sérias doenças, sendo sempre baseadas em práticas tradicionais.

Para que serve a terapia integrativa?

Ao oferecer a terapia integrativa para o paciente, o médico explica que a modalidade busca eliminar ou reduzir os problemas físicos, emocionais e mentais da pessoa, com o intuito de fornecer um equilíbrio do quadro clínico. Com a diversidade de abordagens terapêuticas, o paciente obtém um entendimento mais amplo de sua doença.

A terapia integrativa visa cuidar do corpo e da mente, pois entende que ambos estão em relação mútua. Neste sentido, a intervenção serve para equilibrar o estado de saúde do paciente, promovendo o seu bem-estar. São utilizadas ações terapêuticas complementares, mas sem menosprezar ou excluir o modelo de tratamento convencional.

Para quem é indicada a terapia integrativa?

Vários pacientes podem se beneficiar com a terapia integrativa, desde aqueles com problemas leves de saúde, até os mais graves, com doenças crônicas. Mas geralmente, os médicos orientam a terapia integrativa para pacientes com as seguintes doenças físicas: câncer, asma, fibromialgia, dores crônicas, diabetes, esclerose múltipla, entre outras.

Além disso, doenças mentais também são tratadas com a terapia integrativa, tais como: transtornos de ansiedade, transtorno de estresse pós-traumático, depressão, vícios, insônia e transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Dependendo da modalidade e das causas desses problemas mentais, eles podem ser curados completamente.

Como funciona a terapia integrativa?

A terapia integrativa é um modelo de tratamento terapêutico composto por diversas modalidades. Neste sentido, cada abordagem terá o seu próprio modo de funcionamento. Há intervenções que utilizam aromas de substâncias naturais, outras fazem uso de plantas medicinais e ainda há ações que se baseiam apenas em respiração e concentração.

Dependendo da condição clínica do paciente, a própria equipe médica pode indicar qual abordagem integrativa será a mais ideal. Porém, o paciente também pode optar pela intervenção que mais lhe agrada. Mesmo que a modalidade integrativa seja bastante efetiva, é fundamental que o tratamento convencional não seja excluído.

Benefícios da terapia integrativa

Mulher meditando em frente a um lago

Um dos principais benefícios da terapia integrativa é a melhora da qualidade de vida e o conhecimento ampliado sobre determinada doença. Mas existem muitos efeitos benéficos da modalidade terapêutica. Confira abaixo.

Ajuda a complementar outros tratamentos

Entre os grandes benefícios da terapia integrativa está a complementaridade que ela proporciona, principalmente em condições clínicas mais delicadas. Há doenças que são tão graves, que o organismo do paciente já não responde mais ao tratamento convencional. Diante disso, as intervenções integrativas podem reverter a situação, recuperando a saúde da pessoa.

Em muitos casos, o médico indica alguma modalidade para complementar o tratamento tradicional. Pacientes que estão muito estressados, por exemplo, podem se beneficiar com a acupuntura ou com a massagem. Para aqueles que estão com dificuldade de concentração, podem passar por sessões de meditação ou yoga.

Tratamento natural e menos invasivo

Todos os medicamentos fabricados em laboratórios apresentam efeitos colaterais, que podem ser mais fortes em uns do que em outros. Entretanto, apesar das reações adversas, eles são essenciais para alguns tipos de tratamento. A terapia integrativa, por sua vez, oferece modalidades naturais que são menos agressivas para o corpo humano.

Sendo uma intervenção terapêutica complementar, a terapia integrativa é capaz de aliviar as reações oriundas de remédios fortes. Alguns médicos até recomendam a medicina alternativa como um “casamento” com o tratamento convencional. Desta forma, o corpo vai respondendo às terapêuticas e encontrando um modo de se curar por si próprio.

Promove a saúde através do autocuidado

Boa parte das modalidades de terapia integrativa estimulam o indivíduo a entrar em contato com o seu próprio corpo. Desta forma, o paciente vai ganhando a consciência de que ele é o próprio responsável pelo seu processo terapêutico. O seu organismo tem a capacidade de se recuperar, mas para isso ele precisa se envolver ativamente no seu próprio tratamento.

Com isso em mente, o paciente usufrui de mais saúde, o que contribui para o sucesso da intervenção tradicional. Além disso, ele vai compreendendo os efeitos da condição clínica em seu corpo, tendo a clara percepção de como os pensamentos, emoções e atitudes negativas são altamente prejudiciais para a sua recuperação. Logo, ele aprende a se cuidar mais.

Alivia dores crônicas

Quando o caso são dores crônicas, muitos remédios já não fazem mais efeito. É aí que entra a atuação da terapia integrativa como método eficiente de alívio dessas dores. Alguns médicos acreditam que o próprio corpo tem a capacidade de encontrar um caminho para a cura com o auxílio de práticas integrativas.

Por isso, se você já não aguenta mais sofrer com fortes dores, experimente procurar um método complementar. Converse com o seu médico e manifeste seu interesse pela busca de outras intervenções. Mas não pense em substituir seu tratamento pela terapia integrativa, pois esta tem a função de otimizar o cuidado médico.

Alivia infecções e inflamações

Dependendo da modalidade de terapia integrativa, muitas infecções e inflamações podem ser aliviadas. O uso de plantas medicinais, utilizadas em algumas abordagens integrativas, agem no organismo humano, aliviando esses tipos de problemas. Contudo, se outros remédios químicos estiverem em uso, será necessário a avaliação dessa possível interação medicamentosa.

Outras ações integrativas também são eficientes no trato de inflamações e infecções. Mas é importante ressaltar que essas condições clínicas podem ser apenas sintomas de um quadro mais grave. Por isso, é fundamental que se busque avaliar a causa do problema, mesmo que o paciente se submeta a terapia complementar.

Melhora a qualidade do sono

Muitas doenças tem a capacidade de piorar a qualidade do sono, seja por estresse ou preocupação com a condição, seja como um efeito da doença. Com a terapia integrativa, o paciente experimenta um relaxamento mental, conseguindo dormir melhor. As conexões neurais do indivíduo são trabalhadas para que a qualidade do seu sono melhore.

Algumas práticas complementares atuam no relaxamento dos músculos, o que, consequentemente, alivia a tensão, proporcionando melhores noites de sono. Outras intervenções agem diretamente nos neurônios responsáveis pela função de dormir, permitindo o sono de qualidade e reparador.

Combate estresse e depressão

A depressão pode se configurar como uma doença que exige tratamento médico específico, com o auxílio de terapia integrativa. Em outros casos, a condição pode ser apenas um sintoma de um quadro clínico, se caracterizando como um estado depressivo transitório. Mas independente do que for, as práticas integrativas melhoram a pessoa depressiva, trazendo mais alegria.

O estresse também que é uma condição delicada, pode ser diminuída com uma abordagem complementar. Há terapias integrativas que são holísticas, ou seja, que trabalham todos os aspectos do indivíduo. Diante disso, o paciente experimenta um relaxamento não só em sua mente, como também em seu corpo, se vendo livre da condição estressante.

Melhora a saúde da pele

A pele é o maior tecido do corpo humano, logo, merece muita atenção e cuidado. Há doenças que afetam diretamente a saúde da pele, deixando-a com aspecto envelhecido e áspero. As práticas de terapia integrativa ajudam na saúde da pele, fazendo com que ela fique mais viçosa e bonita.

É importante analisar qual modalidade integrativa tem o potencial de atuar neste importante tecido, pois algumas práticas focam em um ponto específico do corpo em detrimento de outros. Além disso, caso você tenha alguma doença de pele, é fundamental avaliar as melhores abordagens para complementar o seu tratamento.

Principais tipos de terapia integrativa

Mulher fazendo terapia de Reiki

Atualmente, é possível encontrar vários tipos de terapias integrativas para todos os gostos. Existem abordagens que focam no relaxamento dos músculos, melhora da respiração, concentração, entre outros. Conheça abaixo as principais modalidades e, caso necessite de alguma, não hesite em procurar.

Aromaterapia

Utilizando os benefícios da natureza, a aromaterapia promove o bem-estar de todo o organismo. Esta modalidade de terapia integrativa utiliza óleos essenciais como ferramenta de tratamento. Esses óleos são retirados diretamente da natureza, sendo completamente de origem vegetal. Para quem gosta de uma intervenção mais natural, a aromaterapia é perfeita.

Essa abordagem busca oferecer mais saúde física e mental para o indivíduo, cuidando também da higiene. São vários óleos disponíveis com diferentes aromas. Há fragrâncias mais leves e suaves, ideais para quem prefere delicadeza e calmaria. Enquanto há fragrâncias mais intensas, que são indicadas para fornecer energia e coragem.

Acupuntura

Com agulhas bem finas em pontos específicos do corpo, o profissional especializado em acupuntura utiliza essas ferramentas para estimular o fluxo de energia corporal. A técnica milenar, de origem chinesa, trata distúrbios emocionais e outras doenças, além de ser indicada para problemas ortopédicos como artrite reumatoide, dor ciática e lombalgia.

Embora seja considerada uma pseudociência, em que tanto a prática quanto a teoria divergem do conhecimento científico tradicional, muitos pacientes atestam os efeitos extraordinários no corpo. Além disso, vários médicos ortopedistas também indicam a acupuntura como terapia integrativa para doenças complexas, confirmando a eficácia terapêutica da técnica.

Homeopatia

A homeopatia visa o cuidado integral do indivíduo, isto é, o tratamento da mente e corpo. Por isso, essa abordagem é considerada holística, sendo muito eficiente como terapia integrada. A atuação da modalidade se baseia no estímulo natural de cura pelo corpo. Ou seja, é o próprio corpo quem vai responder e promover sua própria cura.

Para isso, a homeopatia utiliza substâncias diluídas, se baseando em sintomas específicos do paciente. Neste sentido, essa intervenção terapêutica é uma das ações mais pontuais que existem. Ela deve ser utilizada como complemento ao tratamento convencional e não em substituição ao modelo médico tradicional.

Ayurveda

Apesar de sua existência de mais de 5 mil anos, a Ayurveda só se popularizou no Brasil a partir dos anos 1980. A técnica que teve origem na Índia e Paquistão, se baseia no equilíbrio corporal em conjunto com a mente e o espírito, de forma que a pessoa tenha mais saúde e uma longevidade revigorada.

Devido à visão holística do método, muitos associam a Ayuverda como algo místico, principalmente quem não conhece a prática. No entanto, ela é considerada como uma terapia integrativa, justamente pela sua eficácia terapêutica e sua visão ampla do ser humano. Com essa intervenção, o paciente consegue compreender melhor o seu corpo e mente.

Reiki

O Reiki trabalha as energias corporais. Através da imposição de mãos no corpo da pessoa, o profissional canaliza as energias, o que proporciona um equilíbrio mental e físico. Essa terapia integrativa é muito importante para pacientes com quadros de estresse. No processo de canalização das energias, a fonte estressora se dissipa, trazendo alívio para o indivíduo.

Como é uma prática livre, algumas religiões costumam introduzir essa modalidade em suas reuniões espirituais. Mas vale lembrar que, assim como outros tipos de intervenções terapêuticas, o Reiki também necessita de um profissional capacitado e especializado. Pois caso contrário, a pessoa não receberá os benefícios da modalidade.

Yoga

Embora seja considerada uma modalidade de terapia integrativa, a Yoga é uma atividade amplamente praticada por pessoas que buscam equilíbrio emocional. Na verdade, a Yoga é uma derivação da meditação oriental, que visa exercitar o lado espiritual, físico, energético e mental do ser humano.

Desta forma, a Yoga diminui os níveis de depressão e ansiedade, contribuindo para o bem-estar do indivíduo. Além disso, melhora a qualidade do sono, regula o sistema nervoso e o respiratório, fortalece o sistema imunológico, aumenta a disposição e contribui para o aumento do bom humor. Por isso, essa variação de meditação é excelente para doenças complexas.

Meditação

A meditação é um tipo de terapia integrativa que trabalha a concentração. Ela desenvolve no ser humano a atenção plena, o que contribui para a redução do estado de estresse. Essa intervenção terapêutica também é utilizada para amenizar sintomas de depressão e ansiedade e é geralmente usada como complemento do tratamento psicológico.

Apesar de ser uma prática bem fácil de realizar, em que você pode reproduzir em casa, é fundamental contar com o auxílio de um profissional, especialmente se o objetivo é complementar o tratamento convencional. O local para a meditação precisa ser calmo, tranquilo, silencioso e longe de possíveis distrações.

Fitoterapia

Quem gosta de medicação, mas deseja algo mais natural, pode contar com os benefícios da Fitoterapia. Esse tipo de terapia integrativa utiliza plantas medicinais para produzir remédios. Os compostos ativos da fórmula são de origem 100% natural, com as mesmas ações de uma medicação química, porém sem os efeitos colaterais.

Justamente pela ausência de reações, a fitoterapia tem sido bastante utilizada como método complementar e, em alguns casos, alternativo de cuidado. No entanto, tenha em mente que mesmo sendo de origem natural, as plantas medicinais podem apresentar alguma contraindicação. Portanto, o uso desses remédios deve ser sempre direcionado por um fitoterapeuta.

Cromoterapia

Pacientes oncológicos são bastante beneficiados com a cromoterapia. Esta modalidade de terapia integrativa visa proporcionar equilíbrio físico e energético por meio das cores do espectro solar. Assim, o verde, anil, amarelo, azul, vermelho, laranja e violeta são utilizados no tratamento de cromoterapia, trazendo mais alegria e energia para enfrentar o tratamento convencional.

Essa intervenção terapêutica fornece uma visão ampliada da doença, retirando o olhar negativo da vida e expandindo as possibilidades do viver, mesmo sob os cuidados de uma doença complexa. O profissional vai contribuir para a otimização das terapêuticas tradicionais, impulsionando o paciente a também contribuir com o seu próprio progresso.

Massoterapia

A massoterapia se baseia na pressão sobre os músculos e tecidos moles a fim de aliviar tensões. Com o auxílio de ferramentas ou com as próprias mãos, o profissional toca em pontos estratégicos do corpo do paciente, onde estão localizados maior nível de concentração de estresse para proporcionar relaxamento.

Por ser uma técnica de alta eficiência, a massoterapia é uma modalidade de terapia integrativa utilizada em muitas outras intervenções terapêuticas, como em sessões de psicoterapias, por exemplo. Mas vale lembrar que, somente um profissional devidamente habilitado pode realizar a massagem terapêutica, mesmo que ele tenha outras formações.

Outras informações sobre a terapia integrativa

Pessoa fazendo acupuntura

Ainda que traga muitos benefícios para o paciente, a terapia integrativa exige alguns cuidados e pode trazer efeitos colaterais se combinados com certas medicações. Saiba mais sobre esses e outros assuntos nos tópicos a seguir.

Terapia integrativa pode substituir o tratamento médico convencional?

Não. A terapia integrativa não pode substituir o tratamento médico convencional. Como o próprio nome já supõe, as intervenções são integrativas, isto é, servem para integrar algo que já existe, apenas para complementar. Elas são ações adicionais para o modelo tradicional indispensável para o cuidado de determinada doença.

Além disso, cada modalidade da terapia integrativa deve ser conduzida por um profissional capacitado e específico do modelo. A massoterapia, por exemplo, deve ser feita por uma pessoa devidamente especializada na abordagem. Desta forma, ela contribui para o bem-estar do paciente, respeitando os limites éticos de sua própria profissão.

Terapia integrativa é a mesma coisa que terapia holística?

A terapia holística busca o cuidado integral do indivíduo, isto é, engloba os aspectos físico, emocional, mental e espiritual da pessoa. Já a terapia integral também visa o cuidado ampliado do sujeito, porém é considerada complementar e nem todas as modalidades são vistas como holísticas, pois tratam apenas um aspecto.

Existem práticas integrativas que são holísticas, como a homeopatia e a ayurveda. Enquanto outras intervenções não são, como a fitoterapia, por exemplo. Deste modo, pode-se dizer que terapia integrativa e holística não são a mesma coisa, justamente pela ausência da integralidade de algumas técnicas integrativas.

Qual tipo de terapia integrativa escolher?

Todos os tipos de terapia integrativa visam o cuidado do paciente, melhorando a saúde geral, tanto do corpo quanto da mente. Ainda que todas visem o mesmo fim, cada modalidade utiliza um meio específico de tratamento, buscando atingir um determinado objetivo. Como é de característica complementar, a intervenção precisa se adequar ao quadro clínico.

Ou seja, dependendo da doença, uma intervenção será mais eficiente que outra. Um paciente com problemas ortopédicos, por exemplo, pode ser beneficiado com a acupuntura, pois é uma abordagem destinada ao tratamento dessas condições. Em doenças crônicas, a fitoterapia e a meditação podem ser muito eficientes. Lembrando sempre que o médico deve ser consultado.

Como fazer uma sessão de terapia integrativa?

Para fazer uma sessão de terapia integrativa, você precisa em primeiro lugar escolher a modalidade. Existem algumas clínicas que já oferecem o tratamento complementar e, com isso, proporcionam todo o aparato para o paciente escolher a melhor abordagem. Em outros casos, é o próprio paciente quem precisa procurar a intervenção.

As sessões serão realizadas pelo profissional da especialidade, fornecendo as devidas orientações para a prática. Os encontros variam dependendo da modalidade. A fitoterapia utiliza plantas medicinais, logo, as consultas podem ser a cada 15 dias ou mais. A prática de yoga geralmente é feita toda semana. Enquanto a massoterapia pode ser indicada para momentos pontuais.

Contraindicações e cuidados com a terapia integrativa

Algumas modalidades de terapia integrativa, como a aromaterapia, homeopatia e fitoterapia, por exemplo, utilizam substâncias que podem causar efeitos colaterais pela interação com outras medicações do tratamento convencional. Por esse motivo, é extremamente importante que o médico saiba de todos os cuidados complementares que o paciente está adotando.

Além disso, alguns quadros mais complexos exigem o acompanhamento de cuidadores devido a condição debilitada do paciente. Diante disso, esses acompanhantes precisam ter paciência para as várias sessões de terapia integrativa.

É importante também conhecer com profundidade cada abordagem terapêutica e ter consciência que nem sempre o médico pode concordar. Afinal, muitas intervenções integrativas são consideradas pseudociências para os profissionais mais tradicionais.

Aproveite todos os benefícios da terapia integrativa!

Senhora fazendo yoga em área externa

Agora que você conhece a diversidade de abordagens integrativas que existem, não deixe de escolher a melhor para você. Lembre-se de avaliar a sua condição de saúde com o seu médico, especialmente se você tiver algum tipo de doença crônica. Embora sejam modalidades menos invasivas, a interação com medicações trazer riscos.

Outro ponto que você precisa observar na busca de uma terapia integrativa é a qualidade do profissional. Experimente a abordagem de seu interesse, mas tenha em mente que você pode não gostar de uma prática pelo mau serviço do especialista. Portanto, observe bem e procure um profissional que seja dedicado e acolhedor. Assim, você vai usufruir de todos os benefícios.

Autor deste artigo

Psicóloga, com linha terapêutica baseada na psicanálise. Ingressei na carreira de redatora freelancer em 2018 e, desde então, não parei mais.
Já me aventurei na redação jornalística e na escrita de diversos temas em uma agência de marketing. Atualmente mergulho no significado dos sonhos, acreditando que eles tem muito a dizer sobre os nossos caminhos por essa vida.

Palavras-chave relacionadas


terapias

Artigos relacionados


Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda: o que é, causas, sintomas, como vencer e mais!

Depressão profunda é a fase mais grave do transtorno psicológico, mas tem tratamento e o paciente precisa de apoio. Saiba mais aqui!


Depressão na gravidez: o que é, causas, sintomas, tratamento e mais!

Depressão na gravidez: o que é, causas, sintomas, tratamento e mais!

A depressão gestacional é muito comum e quando não tratada, pode causar diversas consequências, sobretudo, para mãe e o bebê. Leia o artigo para saber mais!


O que é constelação familiar? Para que serve, como funciona e mais!

O que é constelação familiar? Para que serve, como funciona e mais!

A técnica da Constelação Familiar Sistêmica pode ser uma via rápida, eficaz e benéfica para resolver conflitos familiares. Leia mais sobre isso!


Massoterapia: o que é, para que serve, benefícios, tipos, técnicas e mais!

Massoterapia: o que é, para que serve, benefícios, tipos, técnicas e mais!

As técnicas da massoterapia podem aliviar tensões, contusões e trazer muitos benefícios para a sua saúde. Conheça mais sobre elas!


Posturas de yoga: principais posições, seus nomes, movimentos e mais!

Posturas de yoga: principais posições, seus nomes, movimentos e mais!

O yoga é uma prática que visa benefícios para o corpo e a mente, com exercícios e posições únicas que buscam a evolução dos praticantes. Veja mais!


Últimos posts


Sonhar que está com buraco no dente: furado, cárie, podre e mais!

Sonhar que está com buraco no dente: furado, cárie, podre e mais!

Sabia que sonhar com buraco no dente tem significados diversos? Confira este artigo e saiba as possibilidades de simbologias por trás!


Sonhar com colega de escola: sala de aula, de classe, antigos e mais!

Sonhar com colega de escola: sala de aula, de classe, antigos e mais!

Sonhar com colega de escola traz diversas previsões para os seus relacionamentos. Confira aqui essas e outras interpretações.


Oração do Anjo da Guarda para dormir: veja essa e outras que irão ajudar!

Oração do Anjo da Guarda para dormir: veja essa e outras que irão ajudar!

Descubra neste artigo algumas orações capazes de ajudar você a dormir melhor, trazendo a proteção necessária do seu Anjo da Guarda!


Sonhar com lente de contato: azul, verde, de grau, em outra pessoa e mais!

Sonhar com lente de contato: azul, verde, de grau, em outra pessoa e mais!

Sonhar com lentes de contato denotam má sorte? Descubra tudo sobre esse sonho e seus significados nesse atigo!


Salmos da cura: conheça 8 orações que irão ajudar na cura de doenças!

Salmos da cura: conheça 8 orações que irão ajudar na cura de doenças!

Os Salmos da Bíblia cristã são um convite a expressar a fé e pedidos genuínos, aliados a um profundo senso de gratidão a Deus. Conheça mais sobre esses textos!